Acusado de matar Lindamira Bandeira no Bormann vai a júri nesta sexta-feira (22)

Caso foi registrado no Distrito Marechal Bormann em junho de 2019. Acusado era companheiro da vítima

- Publicidade -
 

Nesta sexta-feira (22) está ocorrendo no Fórum de Chapecó o júri do homem de 35 anos acusado de assassinar Lindamira Teixeira Bandeira, de 21 anos, no dia 24 de junho de 2019, no distrito Marechal Bormann, interior de Chapecó.

Na época a Polícia Civil realizou a investigação e chegou à conclusão de que a mulher estava no início de uma gravidez e foi morta a golpes de machado na cabeça enquanto dormia. O motivo do crime foi o pedido de separação. Os dois tiveram um relacionamento de cinco anos e um filho de quatro anos de idade.

Relembre

O corpo de Lindamira Teixeira Bandeira, de 21 anos, foi encontrado pela mãe, por volta das 7h do dia 24 de junho. A jovem estava deitada na cama, com marcas de golpes de machado cabeça. Após descobrir a morte da jovem, equipes da Polícia Militar, Polícia Civil e o Instituto Geral de Perícias foram chamados e estiveram no local, no Loteamento Vida Nova 2, na Rua Vitório Marca no Distrito Marechal Bormann. O delegado Luiz Schaeffer, da Divisão de Investigação Criminal (DICFron) acompanhou o início da ocorrência.

::. Acompanhe as últimas notícias de Chapecó e região

Ao Diário do Iguaçu, ele explicou na época, que durante o dia a Polícia Civil ouviu familiares da jovem, que relataram um histórico de violência doméstica contra a vítima, mas que ela nunca registrou Boletim de Ocorrência das agressões e ameaças que sofria por parte do companheiro.

Acusado se entregou

O homem se entregou no dia 2 de julho de 2019, e depôs ao delegado Vagner Papini da DIC. Até ele se entregar a polícia ficou em contato com seus familiares e advogado. Segundo informações deles, o homem se escondeu no mato.

O suspeito disse para a polícia que estava em processo de separação há cerca de dois meses e que a mulher havia o traído. Ele tentou reconciliação, mas a jovem disse que ficaria com o outro homem.

Na noite do crime, o suspeito estava dentro da casa da mulher, escondido em um quarto esperando ela e o atual namorado dormirem. “A intensão dele era de matar os dois, mas, o novo namorado foi embora e não dormiu na casa dela naquela noite.”, contou Papini na época.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Acidente entre carro e carreta deixa vítima grave em Xaxim
Investigado por pedofilia é preso pela Polícia Federal em São Miguel do Oeste
Homem é preso suspeito de tráfico de drogas em Chapecó
Mensagens em celular de marido vira caso de polícia em Chapecó
Mulher chega esfaqueada em hospital de Xanxerê
Duas pessoas são presas por assalto em relojoaria de Chapecó
Homem é preso ao ameaçar ex-mulher em Chapecó
Litígio é resolvido via Whatsapp em Dionísio Cerqueira
Em maio, SC registrou o maior número de incêndios florestais dos últimos quatros anos
Justiça determina reintegração de 40 indígenas demitidos pela Seara Alimentos