Alesc mantém duodécimo dos poderes

Projeto do governador Carlos Moisés, que reduzia os percentuais dos poderes e da Udesc, foi rejeitado

A Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc) aprovou na tarde desta terça-feira (11) o projeto de lei que dispõe sobre o orçamento para 2020, mantendo o duodécimo dos poderes. Foram 31 votos a favor, sete contra e uma abstenção. Com isso, o projeto do governador Carlos Moisés, que reduzia os percentuais dos poderes e da Udesc, foi rejeitado. 

>> Últimas notícias <<

A sessão ocorreu depois que o relator da proposta na Comissão de Finanças da Alesc, o deputado estadual Marcos Vieira (PSDB), apresentou o parecer, em que votou contra a redução proposta pelo governo. 
Acompanharam a sessão da Comissão e a votação em plenário os presidentes dos poderes e o reitor da Udesc. Além disso, estiveram presentes magistrados, conselheiros, professores e servidores. 

O que previa o projeto?

O projeto previa a redução de 21,8% para 19,6% o percentual conjunto das receitas estaduais transferidas mensalmente aos poderes. A proposta foi baseada na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e estabelecia a redução dos percentuais destinados à manutenção do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC), Assembleia Legislativa (ALESC), Ministério Público (MPSC), Tribunal de Contas (TCE) e Udesc.


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Daniela Reinehr participa da abertura da Festa do Pinhão em Lages
Quatro cidades do Oeste têm plantão da Justiça Eleitoral neste fim de semana
Sancionada a lei que institui a Reforma Administrativa em SC
CCJ do Senado decide sustar decreto que flexibiliza porte de armas
Bancada do Oeste atualiza ações para BR-282 e coleta de carcaças
Alesc mantém duodécimo dos poderes
Revisão do eleitorado encerra em 65 municípios no dia 28
Votação para a redução do número de vereadores é adiada em Chapecó
Redução do número de vereadores volta à pauta em Chapecó
Vereador de Goiás vai ao plenário com máscara do Homem de Ferro