Após rescindir com três, Chapecoense planeja contratar até cinco atletas para a Série B

Contatos já são feitos com jogadores e clubes. Prioridade é reforçar o ataque

- Publicidade -
 

Enquanto uns saem, outros vão chegar. A Chapecoense rescindiu o contrato de três atletas e planeja a contratação de reforços com foco na Série B do futebol brasileiro, que começa no dia 1º de maio, uma semana depois dos campeonatos estaduais.

Nesta semana, a diretoria verde-branca entrou em acordo com o lateral esquerdo Vinícius Freitas e os meias Diego Torres e Yann Rolim. “As saídas não têm a ver com a questão financeira. Foi por rendimento. Não estavam rendendo o que gostaríamos”, explicou o gerente de futebol do clube do Oeste catarinense, Michel Gazola.

Com as rescisões, o quadro profissional passa a ter 27 jogadores, conforme o site oficial. Destes, quatro estão lesionados: o lateral esquerdo Roberto, os volantes Alan Santos e Moisés Ribeiro – este não retorna antes de seis meses – e o centroavante Anselmo Ramon. O volante Ronei já está na transição. Sem contar os que estão no departamento médico, o elenco ativo tem 23 atletas no momento.

A quantidade de profissionais permite ao departamento de futebol fazer contratações sem correr o risco de inchar o grupo. Segundo Gazola, a ideia é trazer entre três e cinco nomes para a segunda divisão nacional. Destes, um ou dois seriam apostas, ou seja, que não tem experiência em séries A ou B. É possível que alguém chegue a tempo de jogar o Catarinão. A direção já faz contatos com os jogadores e seus respectivos clubes.

Prioridade

O Verdão prioriza a vinda de atacantes de velocidade. Para esta função, o técnico Umberto Louzer conta com Ari Moura, Paulinho Moccelin – está emprestado pelo Londrina até o fim do Estadual, mas com possibilidade de renovação – e Renato – lateral direito de origem. Não se descarta a vinda de um centroavante e um volante, devido à lesão de Moisés Ribeiro.

O mercado paulista é o mais visado pelos dirigentes, mas um reforço pode vir de perto. A Chape já oficializou ao Concórdia o interesse no atacante Moisés, 23 anos. É uma opção que está sendo analisada, e a contratação tende a avançar. O destaque do Galo estaria entre as apostas da direção.

Guardando cartucho

Para incrementar a equipe pensando na Série B, o departamento de futebol guardou cartucho neste início de temporada. “Não contratamos alguns jogadores agora por questão orçamentária, mas para depois do Campeonato Catarinense vai ser possível”, afirmou Michel Gazola. A intenção também é evitar o inchamento do grupo, contar entre 28 e 32 atletas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

“Vai ser minha volta por cima”, garante o zagueiro Joílson sobre temporada na Chapecoense
Chapecoense dá férias aos atletas e não deverá voltar a jogar antes do dia 10 de maio
"Quarentena não é férias", diz fisiologista da Chapecoense. Atletas fazem atividades em casa
Chape publica balanço financeiro de janeiro e fevereiro: déficit chega a R$ 1,7 milhão
Técnico da Chapecoense usa quarentena para avaliar rendimento do time
Chapecoense encaminha reforços para a Série B, mas espera para bater martelo
#FiqueEmCasa. Chapecoense faz campanha de prevenção contra o novo coronavírus
Atenção, torcedor! Chapecoense suspende atendimento presencial na central do sócio
Chape suspende treinos por conta do coronavírus! Médicos do clube falam sobre o assunto
Jogadores da Chape voltam aos treinos, mas programação da semana pode ser cancelada