Ary Fiorini venceu o câncer de próstata graças aos exames preventivos, fé e apoio da família

Conheça a história de Ary Fiorini, 77 anos é um homem ativo e feliz, que após o diagnóstico de câncer de próstata, está curado e leva uma vida saudável e feliz ao lado da família

- Publicidade -
 

Carolina Dias
carol@diariodoiguacu.com.br

Cinco décadas de união, quatro filhos, oito netos e a cumplicidade no olhar de quem sabe aproveitar cada momento da vida. Sem tempo para lamentações, reclamações ou pensamentos negativos, Ary Fiorini divide com a mulher e companheira de vida, Adelci Demarco Fiorini, boas histórias, conquistas e a cumplicidade de uma vida cheia de energia.

O casal que nasceu no Rio Grande do Sul, chegou em Chapecó há 35 anos. Antes de vir para cá, Ary e Adelci moraram em Pinhalzinho onde permaneceram por mais de 20 anos. Com uma rica trajetória política e social na cidade, Ary se aposentou quando chegou aqui e deixou a correria política para se dedicar à família.

Ele lembra com orgulho das conquistas no seu tempo na política. Ary conta que foi Coletor Estadual, cargo que hoje corresponde a Auditor Fiscal e participou ativamente da vida política e social na cidade. Foi presidente e secretário de diversas entidades, diretor de Esportes do Grêmio Recreativo Pinhalense e sócio-fundador e presidente do Rotary Clube além de exercer outras atividades paralelas. Com orgulho, Ary lembra das conquistas da época em que foi eleito vereador, o mais novo de Santa Catarina, com 24 anos.  “Quando assumi como prefeito interino fui convidado pelo prefeito de Xanxerê na época, Sady Marinho para fazer parte da Comissão da BR-282, que estava parada a mais de 12 anos, em Xaxim”. Como prefeito interino e integrante da comissão da BR-282 realizou a maior reunião, com a participação de 34 prefeitos no dia 12 de novembro de 1967.

Chegada em Chapecó

Foi em Chapecó que o casal viu a vida melhorar. Os quatro filhos, Marcelo, Juliano, Alexandre e Douglas administram as empresas da família: a Construtora Fiorini e a F4 Auto Center,e contam sempre com a presença, conselhos e participação dos pais. Ary é diretor de Marketing das empresas, função que desempenha com muita dedicação e de um jeito especial.

Simpático e fã de uma boa conversa, Ary faz amizade por onde passa. É um homem risonho, focado e disciplinado. Ativo e nunca acomodado, ele se dedica a trabalhos sociais. Já foi presidente do Rotary Clube, integrante da diretoria da APAE e parceiro firme da Associação dos Deficientes Visuais do Oeste de SC (Adevosc).

Foi dele também a ideia de realizar os Encontros da Família Fiorini. O primeiro deles foi no dia 15 de novembro de 1999, em Pinhalzinho. De lá para cá, eles ocorrem a cada dois anos. O último foi em setembro deste ano em Florianópolis e o próximo será em Concórdia em 2021. “Nós resgatamos a história da família nesses encontros e acabamos conhecendo muitos parentes, inclusive de Boretto e Breschello, da Itália”, conta Fiorini.

Com tantas histórias e atividades, Ary é um homem religioso e ministro na Catedral Santo Antônio. Grato, ele tem certeza da mão de Deus em todos os caminhos que percorreu.  A fé que ele tem, foi e continua sendo uma base para superar qualquer situação difícil. Uma delas foi vivida por ele há cerca de dois anos.

A descoberta do câncer

Preocupado com a saúde, Ary sempre se cuidou e há pelo menos 30 anos, consultar com um médico urologista uma vez por ano para realizar os exames. Quando descobriu o câncer não foi diferente. Graças ao cuidado que ele sempre teve com saúde, o câncer foi descoberto cedo e o tratamento 100% eficaz.

Ary conta que na volta ao médico para mostrar o resultado de uma biópsia, recebeu o diagnóstico que ninguém quer, mas no caso dele, passado o susto, tudo deu certo. Lembrando do dia, Ary conta que o médico foi direto sobre a doença.

“Fui levar para o médico ver o resultado da biópsia que eu tinha feito.  Ele olhou e disse: tenho duas notícias: uma boa e outra ruim. De cara falou: a ruim é que o senhor tem câncer e a boa é que é curável”.

Passados dois anos, ele até conta rindo sobre a situação, mas na hora foi pego de surpresa. Ary se surpreendeu com o diagnóstico, mas logo pensou no quanto ainda tinha para viver e fazer, e não se deixou abalar. “Eu não posso morrer agora. Tenho muito ainda para fazer”, diz ele sorrindo.

Hoje, além de cuidar da alimentação, Ary por incentivo de Adelci, incluiu Pilates nas atividades. O casal faz hidroginástica, e Adelci também faz massagem. Tudo para manter a saúde e a felicidade de dividir por muitos anos mais a felicidade que os matem juntos há 50 anos.

União e cumplicidade

Após o tratamento de Ary, o casal segue com a vida normalmente. Os dias são divididos entre as atividades de cada um, cuidado com os netos, reuniões com os filhos e a vida a dois. “Adoramos ficar na sala juntos. Eu deito em um sofá e o Ary no outro, e a gente assiste filme e dorme, em um sábado de tarde sem horário para nada”, relata Adelci.

Passeios na chácara da família, participação em festas e eventos são algumas das atividades que os dois também adoram fazer juntos. “É preciso quatro coisas para um casamento dar certo: amor, respeito, fidelidade e muita, muita paciência”, afirma Ary.

A cumplicidade e o carinho entre o casal se percebem em gestos e também palavras. Sentados perto um do outro de mãos dadas, o casal troca olhares com amor. Ela se refere ao marido com palavras de carinho e recebe de volta, o mesmo cuidado. Os dois também dividem o amor pelo Grêmio e pela Chapecoense. “Torcemos e sofremos juntos quando o Grêmio joga. Eu prefiro ouvir o jogo. O Ary assiste na TV”, conta Adelci.

 

 Foto: Carolina Dias/Diário do Iguaçu

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Aparência e saúde
Câncer de mama é coisa de homem, sim
“Nunca na minha vida imaginei que o que eu tinha era um câncer de mama”
“O importante é não deixar se abalar, ter fé, confiar e cumprir as orientações”
Oito principais dúvidas sobre o Câncer de Próstata
Ary Fiorini venceu o câncer de próstata graças aos exames preventivos, fé e apoio da família
Um olhar diferenciado para a saúde do homem
Medidas importantes para desenvolver hábitos saudáveis
Prevenção, orientação e cuidado com a saúde do homem
Diariamente 42 homens morrem de câncer de próstata no Brasil