Atletas da Chape fazem doação para a Casa de Passagem de Chapecó

Cobertas, meias e toalhas estavam entre os itens doados pelos atletas

- Publicidade -
 

A Casa de Passagem de Chapecó recebeu doação para o inverno de atletas da Chapecoense nesta quinta-feira (28). Localizada no bairro São Cristovão, em Chapecó, a casa de passagem atende moradores de rua e imigrantes e recebe o seu maior movimento nos dias de frio, quando o resgate social, que encaminha a maioria dos usuários.

Na manhã desta quinta-feira (18), quem visitou a casa de passagem para conhecer o local e, principalmente, contribuir, foram os atletas Everaldo e Douglas e o embaixador Jakson Follmann. Representando o grupo de atletas da Chapecoense, eles foram entregar os 120 pares de meias, 68 cuecas, 45 acolchoados, 45 mantas sintéticas, 20 travesseiros e 20 toalhas de banho comprados pelos jogadores e doados à instituição.

::: Participe do nosso grupo de WhatsApp

Para a Primeira Dama de Chapecó, Lúcia Buligon - que participa dos projetos sociais, e acompanhou a entrega dos donativos - o gesto dos atletas serve de exemplo para todos que quiserem ajudar.

“A maioria das pessoas que estão aqui dependem 100% das ajudas que recebem. A gente sabe que vocês são pessoas do bem, que fazem as coisas de coração. Mas queremos agradecer… e nos faltam palavras pra dizer o quanto este gesto é importante”, comentou a primeira dama.  

O zagueiro Douglas, elogiou o trabalho desempenhado pela equipe da casa. “Queremos parabenizar pelo trabalho que vocês desenvolvem aqui, porque sabemos que não é nada fácil. É preciso ter muito carinho com essas pessoas que tanto necessitam” disse.

Atualmente, a casa de passagem acolhe, em média, 80 pessoas por mês e, com elas, desenvolve um trabalho totalmente humanitário. Todos que passam pela casa recebem suporte desde alimentação, atendimento psicológico e, principalmente, ajuda para voltar ao mercado de trabalho.

Para isso, há uma equipe multidisciplinar, formada pela Secretária do SEASC, Ulda Baldissera, pela Coordenadora da casa, Kátia Beatriz Conci, bem como pelos assistentes sociais, monitores, vigilantes, cozinheiras, responsáveis pela limpeza e todos os que integram o resgate social.  Para frequentar o espaço, no entanto, é preciso cumprir as regras: não consumir substâncias ilícitas, contribuir com as tarefas diárias e respeitar o convívio em grupo.

A casa é mantida, em grande parte, pelas doações. Por isso, toda a ajuda é bem recebida - desde alimentos, roupas, produtos de higiene pessoal, materiais de limpeza e, também, móveis ou eletrodomésticos. Os interessados em contribuir com a casa podem entrar em contato através do telefone (49) 3322-4953.

::: Acompanhe as últimas notícias de Chapecó e região


Foto: Márcio Cunha/Chapecoense

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Na despedida da Série A, Chapecoense empata no fim do jogo
Com desfalques e auxiliar no comando, Chape enfrenta Vasco pela última rodada do Brasileirão
Chapecoense se despede da Série A no maior templo do futebol brasileiro, o Maracanã
Chapecoense participa de ações sociais com presença de atletas
Sai Marquinhos, chega Hemerson: reformulação do time da Chape começa pelo comando
Lateral Eduardo desabafa após vitória da Chape e critica ex-presidente Maninho De Nes
Chapecoense se despede com vitória da Arena Condá na Série A do futebol brasileiro
Chape define vinda de Hemerson Maria e já trata da montagem do grupo com o técnico
Contra o CSA, Chapecoense se despede da Arena Condá na temporada de 2019
Casquinha, ex-presidente da Chapecoense e vereador de Chapecó, morre aos 68 anos