Bancada do Oeste debate situação da região com empresários

Funcionamento do comércio esteve entre as pautas da reunião com os deputados estaduais

- Publicidade -
 

A situação da saúde e as medidas para a recuperação da economia do Oeste de Santa Catarina foram os temas principais de reunião ampliada online da Bancada do Oeste da Assembleia Legislativa do Estado (Alesc) com empresários da região. O encontro foi capitaneado pelo coordenador da Bancada do Oeste, deputado Mauricio Eskudlark (PL), e pelo presidente da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), Nelson Akimoto.

Na reunião online os empresários e os parlamentares da região demonstraram preocupação com a possibilidade de fechamento do comércio e de agroindústrias e alertaram para os graves prejuízos econômicos que uma medida como essa poderá causar. Eskudlark defendeu que eventuais paralisações de setores econômicos sejam definidas localmente, com maior autonomia de decisão dos prefeitos, decisão adotada pelo governo do Estado.

O deputado Nilso Berlanda (PL) defendeu que o comércio siga as mesmas regras impostas aos supermercados, com restrição no número de clientes e cumprimento de exigências sanitárias. O presidente em exercício do Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Sicom), Ricardo Urbancic, se mostrou preocupado com a possibilidade de fechamento do setor. “O prejuízo não é só para o comércio, porém, para a toda a cadeia produtiva”, avaliou.

O empresário Gelson Dalla Costa alertou para problemas econômicos na pós-pandemia. “Se fechar atividades econômicas, vai passar a pandemia e matar muito mais CNPJ e CPF. Atividade econômica e saúde precisam andar juntas”. Da mesma forma, a possibilidade de fechamento de agroindústrias acendeu o sinal de alerta na economia do Oeste. O deputado Altair Silva (PP) quer que o governo do Estado se comprometa a não fechar empresas do setor.

Para isso, desde que se cumpram todas as exigências sanitárias. “Isso quebraria a economia da região”, comentou. Para a deputada Luciane Carminatti (PT), os setores de comércio e de serviços se adequaram bem às exigências sanitárias e de distanciamento social e tiveram resultados positivos. Segundo a parlamentar, os frigoríficos também estão tendo muito cuidado e conseguiram segurar bem a queda da arrecadação no Estado.

Dificuldade no crédito

Berlanda cobrou que o governo proponha alguma facilitação para quem paga em dia o ICMS. “Ficamos 15 dias parados em março e outros 15 dias em abril. Não existe uma proposta para quem paga o ICMS em dia. O governo tem que propor um parcelamento, para flexibilizar o pagamento e aliviar o caixa”, afirmou ele, que também é empresário do comércio e disse estar “sentindo na pele a falta de faturamento, capital de giro e acesso a crédito”.

Segundo Berlanda, o Badesc tem dificultado a obtenção de crédito. “Badesc enrola a indústria e o comércio. Eles têm que mostrar para quem estão liberando recursos”, cobrou. Luciane e Marlene Fengler (PSD) revelaram que chegaram a conversar sobre o assunto com o presidente do Badesc, Eduardo Alexandre Corrêa de Machado, e que o problema é a falta de dinheiro. “O Badesc tinha R$ 50 milhões, mas os pedidos chegaram a R$ 400 milhões”, disse Marlene.

Respiradores

O deputado Altair Silva (PP) disse estar na luta para conseguir mais respiradores para a região. “Deve ter 31 no Hospital Regional do Oeste. O governador entregou mais 10, fornecidos pela WEG”, afirmou. Segundo o deputado, é preciso “manter cobrança permanente” sobre o tema. O deputado Coronel Mocellin (PSL) ressaltou que o Ministério da Saúde queria levar 500 respiradores para Brasília (DF), mas que os aparelhos ficaram em Santa Catarina.

Dengue

O empresário Ricardo Urbancic alertou para o crescimento do número de casos de dengue no Oeste. “De dez cidades catarinenses com epidemia de dengue, sete são no Oeste”. Ele pediu que a Assembleia Legislativa interceda para reverter o que chamou de “engessamento” pela vigilância sanitária do combate ao Aedes aegypti, mosquito transmissor da doença. Uma nova reunião ficou pré-agendada para o próximo dia 10 de junho.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

TCE suspende nomeações de procuradores do Estado e auditores fiscais da Receita estadual
Governo do Estado aplica R$ 18,8 milhões em conservação de rodovias em 2020
Bolsonaro anuncia Milton Ribeiro como novo ministro da Educação
Digitalização acelera análise de obras em Pinhalzinho
Deputados cobram mais leitos de UTI nos hospitais de Santa Catarina
Governo catarinense pede autorização para abertura de crédito de R$ 75 milhões para a covid-19
Comissão Gestão de Águas realiza encontro com moradores do loteamento Zanrosso
Morre Nelso Foralosso, ex-vereador de Xavantina
Luciane Stobe confirma sua pré-candidatura a prefeita de Chapecó
CPI dos Respiradores encaminha 15 perguntas ao governador Carlos Moisés