Bebê com sinais de maus-tratos morre em Xanxerê

Bombeiros foram chamados para atender a ocorrência. Criança estava em parada cardiorrespiratória

- Publicidade -
 

Uma criança de nove meses morreu na manhã desta sexta-feira (14) em Xanxerê. O Corpo de Bombeiros de Xanxerê foi chamado, por volta das 7h desta sexta-feira (14) para atender a ocorrência e no local identificaram possíveis sinais de maus-tratos.

Segundo os Bombeiros, a criança apresentava sinais de queimaduras nos pés, mãos e na orelha, com diferentes níveis de cicatrização. Ela ainda apresentava afundamento de crânio com sinais de traumatismo.

A criança estava acompanhada da mãe, menor de idade. Diante da suspeita de maus-tratos, os Bombeiros acionaram a Polícia e também o Conselho Tutelar para acompanhar o caso. 

Investigação


De acordo com o delegado Vinicius Burato Iunes, que acompanhou a ocorrência durante a manhã, todas as pessoas envolvidas foram ouvidas ainda pela manhã. “São duas vítimas, a bebê que morreu e o irmão, um menino de três anos, que também tinha lesões corporais”, explicou o delegado. Iunes reforçou que a mãe das crianças tem 17 anos e que o companheiro, de 25 anos, com quem ela e as crianças moravam, não foi localizado até o momento.


“A bebê tinha lesões no corpo, a princípio marcas de queimadura e lesões na cabeça. Mas a origem dessas lesões e o que levou à morte da bebê dependerão do laudo da necropsia”, comentou, mas segundo ele, teria ficado claro que era uma situação de maus-tratos que já ocorreria há algum tempo.


Conforme o delegado, a Polícia Civil já encaminhou as providências necessárias para a investigação que seguirá sob a responsabilidade da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente (DPCami). O menino de três anos ficou aos cuidados do Conselho Tutelar, que também acompanhou a ocorrência.

 

Ajuda fora de casa


Segundo apurado pela reportagem do site Tudo Sobre Xanxerê, na noite de quinta-feira (13), a jovem e os dois filhos teriam procurado abrigo na casa de uma família, pedindo para passar a noite.

A proprietária da casa, que não foi identificada pela reportagem, disse que não estava no local naquele momento, mas que sua filha deu abrigo aos três. Ela contou ainda que não conhecia bem a jovem, mas há algum tempo haviam feito doações para ela. Ainda de acordo com a mulher, a adolescente disse que havia sido mandada embora da casa e depois de receber abrigo e comer, foram dormir.


E na manhã desta sexta, ela acordou a família pedindo ajuda da família porque a bebê não acordava, momento em que os Bombeiros foram acionados e a ocorrência teve início

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Polícia Civil conclui inquérito sobre morte de bebê como crime de tortura
PM lança Operação Alegria e dá dicas de segurança para os foliões
Investigados na Operação Lata Velha são condenados a penas de mais de 78 anos de prisão
“Deixar a criminalidade inquieta”, explica comandante da PM sobre operação Saturação
Polícia dá sequência para Operação Saturação em Chapecó
Home é agredido por quatro pessoas com socos e facão em Chapecó
Mais de mil maços de cigarros são apreendidos em mala de ônibus na BR-282
Homem é vítima de golpe ao comprar veículo pela internet em São Miguel do Oeste
Picape alugada há mais de um ano e nunca devolvida, é recuperada em Joaçaba
Jovem de 22 é ameaçada de morte pelo ex-companheiro em Chapecó