BRDE lamenta a morte de ex-diretor Ary Mesquita

Além da atuação destacada à frente do BRDE, Ary Mesquita também presidiu a Casan

- Publicidade -
 

Diretoria e corpo técnico do Banco de Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) lamentaram o falecimento do ex-Diretor Ary Canguçú de Mesquita nesta sexta-feira (10). Ele tinha 94 anos e foi enterrado no Cemitério Jardim da Paz, em Florianópolis.

Economista por formação, Mesquita foi professor e diretor da Esag/Udesc, e um dos idealizadores do Instituto Brasileiro de Assistência Gerencial de Santa Catarina (IBAGESC), uma estrutura de pesquisa e suporte a empreendedores que, na década de 1970, acessavam recursos de instituições como BRDE.

“Como um homem muito à frente do seu tempo, Mesquita criou um conceito de orientação e suporte técnico que acabou replicado pelos estados do Paraná e Rio Grande do Sul. E que, mais tarde, se tornou o embrião do que conhecemos hoje como Serviço Brasileiro de Apoio à Micro e Pequena Empresa (Sebrae)”, destaca o Diretor de Acompanhamento e Recuperação de Crédito, Vladimir Arthur Fey.

::. ACOMPANHE AS ÚLTIMAS NOTÍCIAS DE CHAPECÓ

Mesquita teve uma atuação longeva no BRDE. Ocupou a cadeira de Superintendente, Diretor e Presidente, entre agosto de 1970 e março de 1979 na gestão dos Governadores Ivo Silveira, Colombo Salles, Antonio Carlos Konder Reis e Jorge Konder Bornhausen. Neste período liderou projetos como o Programa de Desenvolvimento da Suinocultura Catarinense (Prosui), que captou e aplicou recursos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para estruturação de toda cadeia produtiva. O programa tornou Santa Catarina um dos maiores produtores mundiais de proteína animal.

“Ele atuou de maneira técnica, exemplar, justamente em um período de estruturação e crescimento da economia catarinense. Um período em que o BRDE foi instrumento fundamental para a consolidação de grandes conglomerados como WEG, Sadia e Perdigão”, comentou o Diretor Financeiro, Marcelo Haendchen Dutra.

Além da atuação destacada à frente do BRDE, Mesquita também presidiu a Casan e ocupou outras funções públicas de destaque, como a presidência da CIASC/SC e a de Secretário Nacional de Informática do Ministério da Educação. Sempre com elevada – e elogiada – capacidade técnica. Junto com outros catarinenses, foi um dos idealizadores/fundadores do BADESC.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Kits de Alimentação serão entregues a partir desta quinta-feira pela Secretaria da Educação
Delegada perde cargo após se negar lavrar prisão em flagrante de traficante
Acidente na rodovia SC-163 deixa trânsito lento em Itapiranga
São Lourenço do Oeste investe em iluminação em Led
Chapecó autoriza retorno de transporte interestadual de passageiros
Linha Colônia Cella ganhará nova Unidade de Saúde
MEC autoriza aulas a distância em escolas técnicas federais de ensino
Veículo pega fogo no centro de São Miguel do Oeste
Bombeiros apostam em lives para dar dicas e orientações sobre ações preventivas
MPSC recomenda que Concórdia suspenda o transporte coletivo municipal, proibido pelo Estado para prevenir a covid-19