Casos de dengue sobem para 108 em Chapecó

Aumento foi de 18 casos desde o último relatório divulgado no dia 18. 75% dos casos positivos são autóctones

- Publicidade -
 

O número de casos confirmados de dengue subiu para 108 em Chapecó, conforme último relatório divulgado pela Prefeitura de Chapecó nesta segunda-feira (25). Em relação ao boletim divulgado na semana passada, houve um aumento de 18 casos confirmados através de exames realizados pelo Laboratório Central (Lacen).

A maioria dos casos, 75%, são de contaminações autóctones, chegando a 85 casos. Outro cinco pacientes contraíram a doença em outros estados e 21 exames estão em investigação sobre o Local Provável de Infecção (LPI).

Evolução dos casos

Em relação ao início do mês de maio, houve um crescimento nos casos de dengue. Conforme relatórios semanais divulgados pela Prefeitura, eram 78 pacientes diagnosticados com a doença na cidade. Em relação ao início do mês o aumento foi de 38%.

Notificações

Somente neste ano, a Secretaria de Saúde já fez a investigação de 359 casos suspeitos de dengue, sendo que 240 deles foram negativados após exames e outros 11 aguardam resultados.

 

Histórico da dengue em Chapecó

Chapecó volta a ver um aumento preocupante no número de casos de dengue. A última vez que a cidade havia registrado tantos casos foi em 2016, quando houve um surto da doença chegando a 820 casos confirmados. No ano seguinte, 2017, houve apenas um caso importado diagnosticado na cidade e em 2018 nenhum paciente com dengue foi diagnosticado.

Já no ano passado, voltaram a aparecer casos da doença, com o ano encerrando com 18 casos positivos.

 

Zika e Chikungunya

Chapecó ainda aguarda resultado de exames para identificar ou descartar um caso de Zika e outro de Chikungunya.

Na cidade, em 2016 foram registrados 38 casos de Zika e três positivos. Em 2017, 03 casos foram investigados e tiveram resultados negativos. Em 2018, teve 01 caso negativo e 02 aguardam confirmação. Em 2019, 06 casos suspeitos foram investigados, e um aguarda resultado de exames. Em 2020, 07 casos foram registrados, destes 06 negativos e 01 aguardando resultado de exame.

Os números de chikungunya são em 2016 foram investigados 166 casos, com confirmação de quatro casos. Em 2017, foram 15 casos investigados com 02 confirmações. Em 2018, 08 casos negativos foram registrados. Em 2019, 11 casos foram registrados, 10 negativos e um confirmado. Em 2020, 04 casos da doença foram registrados, 03 negativos e 01 aguardam resultado de exame

 

 

Fique atento aos sintomas

•             Febre alta > 38.5ºC.

•             Dores musculares intensas.

•             Dor ao movimentar os olhos.

•             Mal estar.

•             Falta de apetite.

•             Dor de cabeça.

•             Manchas vermelhas no corpo.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Golpistas usam nome do Hospital Regional São Paulo para contatar pacientes
Mulher é encaminhada pelo Sara/Saer para o HRO em Chapecó
Prefeitura de Maravilha alerta para fraude com cheque
Golpistas estão usando nome do município de São Miguel do Oeste
Lei que suspende pagamento de parcelas do Fies é sancionada
Paciente de Palmitos é transferido com urgência para Xanxerê
Ex-secretário tem condenação confirmada por humilhar enfermeira no Oeste
Detonações de rochas estão marcadas para esta sexta-feira (10) em Maravilha
Polícia conclui investigação de roubo em farmácia de Pinhalzinho
Homem cai da moto em São Miguel do Oeste