Casquinha, ex-presidente da Chapecoense e vereador de Chapecó, morre aos 68 anos

Ex-dirigente e parlamentar será enterrado na cidade de Brusque

- Publicidade -
 

Nome importante na história da Associação Chapecoense de Futebol, Enir Hartmann, o Casquinha, morreu no fim da tarde desta terça-feira (3), aos 68 anos. Ex-dirigente do Verdão, ele exerceu o cargo de presidente em 1983, 1991 – ano em que foi vice-campeão catarinense – e 2005 –, liderando a diretoria que evitou o fechamento da equipe do Oeste, que atravessava grave crise financeira.

Casquinha também foi atleta da Chape em 1973 – ano de fundação do clube – e 1974 e vereador em Chapecó entre 1989 e 1992. O ex-mandatário participou de evento em comemoração aos 45 anos da agremiação, em maio de 2018, no auditório Casemiro Roberto Vieira, na prefeitura. Ele recebeu uma camisa e uma medalha como agradecimento.

A Chapecoense divulgou nota pesar em seu site. “Neste momento de profunda dor e de uma perda irreparável, desejamos força aos familiares e amigos”, escreveu. A Câmara de Vereadores também lamentou o acontecido. Na sessão desta terça, os parlamentares fizeram um minuto de silêncio em sua homenagem.

O ex-presidente residia em Perequê, bairro do município de Porto Belo, no Litoral de Santa Catarina. Os atos fúnebres serão realizados na cidade de Brusque, no Vale do Itajaí.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Chapecoense vence Boavista, avança na Copa do Brasil e garante prêmio de R$ 1,3 milhão
Contra embalado Boavista, Chape defende tradição de sempre avançar na 1ª fase da Copa do Brasil
Ezequiel se considera experiente e diz que pode ajudar muito os jovens da Chapecoense
Chapecoense oficializa interesse em contratar o atacante Moisés, do Concórdia
Primeiro compromisso de Umberto Louzer vale prêmio de R$ 1,3 milhão para a Chape
Demitido, técnico Hemerson Maria agradece oportunidade de trabalhar na Chapecoense
Novo técnico da Chapecoense, Umberto Louzer tem aproveitamento superior a 50%
Umberto Louzer é o novo técnico da Chapecoense
Chapecoense anuncia saída do técnico Hemerson Maria
Concórdia goleia Tubarão e empurra Chapecoense para a lanterna do Catarinense