Celso Rodrigues diz que é preciso ajustes no Concórdia

Comandante do Galo do Oeste comentou que é preciso mais tranquilidade nas finalizações

- Publicidade -
 

De volta à elite do Campeonato Catarinense, o Concórdia ainda busca sua primeira vitória na competição. Depois da derrota na estreia, o Galo do Oeste fez o clássico regional contra a Chapecoense, até saiu na frente no placar, porém, permitiu o empate dos visitantes, situação parecida do jogo contra o Criciúma, quando fez o primeiro, mas, levou a virada. Após o jogo, Celso Rodrigues fez uma avaliação do clássico e a projeção para a sequência da competição.

“É um clássico regional, jogo histórico, nós sabíamos da dificuldade, porém, também sabia da nossa qualidade. Criamos as chances, saímos na frente. Fomos surpreendidos pela forma como levamos o gol. Nosso planejamento era vencer, fazer um jogo seguro. Tivemos o desgaste da viagem para Criciúma, nem treinamos. É normal as oscilações dentro de uma partida, ainda mais no início. Tivemos jogadores estreando, sendo que alguns carecem de ritmo de jogo”.

Para o treinador, é preciso ajustes e ter um pouco mais de tranquilidade nas finalizações para que a primeira vitória aconteça. “Agora, precisamos entrosar os estreantes com os demais atletas”, complementou. A equipe retorna aos treinos nesta segunda-feira (27) para iniciar a preparação para o confronto contra o Marcílio Dias, em Itajaí, na quinta-feira (30), às 21h. Depois, o Galo do Oeste volta a jogar fora de casa, contra o Joinville, no domingo (2), às 19h.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Técnico Emerson Cris aproveita parada do Catarinense para fazer ajustes no Concórdia
Começam os treinamentos do handebol feminino de Concórdia para os desafios da temporada
Time de Chapecó leva virada do Bluvôlei e perde mais uma na Superliga Nacional B
Vôlei feminino de Chapecó terá mudanças na equipe para buscar a primeira vitória
Liga Catarinense de Futsal define competições estaduais da temporada de 2020
Vôlei feminino de Chapecó leva 3 a 0 do Bradesco e sofre a quarta derrota na Superliga Nacional B
Concórdia recebe o Tubarão, concorrente direto na luta contra o rebaixamento
Vôlei feminino de Chapecó enfrenta o Bradesco, em São Paulo, pela Superliga Nacional B
Volante Diego Felipe, do Concórdia: "A sorte vai virar e vamos buscar essa recuperação"
Arrancada noturna é atração em Chapecó neste sábado