Cesto de produtos básicos custa R$ 1,4 mil neste mês em Chapecó

Valor é 0,85% maior se comparado ao mês de abril

- Publicidade -
 

O custo monetário do cesto de produtos básicos em Chapecó no mês de maio é de R$ 1.420,95, com acréscimo de 0,85% sobre o valor do mês passado, que foi de R$ 1.409,01. O levantamento foi feito pelo curso de Ciências Econômicas da Unochapecó, com a parceria do Sindicato do Comércio, por meio do Sicom Pesquisas, nos dias 2 e 3 deste mês.

>> Últimas notícias <<

Dos 57 itens que compõem o cesto, a cenoura foi o produto que mais sofreu aumento de preço, com a variação de 41,64%. Por outro lado, o repolho apresentou, no comparativo entre abril e maio, a maior redução de preço, com diminuição de 22,91% no custo.

Os dados englobam alimentos in natura, semi-industrializados, industrializados, produtos de higiene e limpeza e serviços tarifados, como água, energia elétrica e gás. A pesquisa verificou que os produtos in natura apresentaram aumento de 2,21%. Já os produtos industrializados tiveram pequena queda de 0,33%. Porém, ocorreu aumento de 1,96% no preço dos produtos semi-industrializados.

 Os artigos de higiene diminuíram em 0,55% em maio. Já no grupo dos materiais de limpeza houve aumento de 2,12%. O grupo de serviços tarifados, como energia elétrica, água e gás de cozinha, quando comparado com abril, registrou queda de preços na ordem de 0,55%. Neste mês, uma família chapecoense necessita de 1,42 salários mínimos (líquidos) para adquirir o cesto de produtos básicos.

Cesta básica

A pesquisa contempla uma síntese dos preços de alguns dos principais produtos que compõem o cesto básico. De um custo de R$ 360,67 em abril, a cesta básica, formada por 13 produtos, passou para R$ 359,95, em maio, com redução de 0,20%. Em maio do ano passado, o valor da cesta foi de R$ 305,46, o que dá um aumento de 17,84% em 12 meses.

Para comprar a cesta, formada por açúcar, arroz, banana, batata inglesa, café moído, carne bovina, farinha de trigo, feijão preto, leite, margarina, óleo de soja, pão francês e tomate, uma família chapecoense necessita de 0,36 salário mínimo.



DEIXE SEU COMENTÁRIO

Pastilhas de freio: quando revisar e fazer a troca?
Tarifas de energia têm redução de até 9,77% em Santa Catarina
Sine tem 900 vagas de emprego abertas no Oeste
Fort Atacadista comemora aniversário de 102 de Chapecó em evento tradicionalista
Mais de 200 vagas disponíveis no Balcão de Empregos de Chapecó
Brasileiro valoriza aprendizagem na vida adulta, aponta pesquisa
12 direitos que os consumidores têm e não sabem
Mundo Pet de pássaros movimenta a economia em Chapecó
MP da Liberdade Econômica: O que muda?
Trabalhadores nascidos em agosto já podem sacar o Pis/Pasep