Chapecó encerra o ano com saldo positivo na geração de empregos

Em 2019 foram contabilizados 41,9 mil contratações

- Publicidade -
 

Nos últimos anos, Chapecó apresentou avanços significativos no que se refere à geração de empregos. Em 2019, foram contabilizadas 41,9 mil contratações e 36,6 mil demissões, gerando um saldo positivo de 5,3 mil vagas, ou seja, uma variação positiva de 7,10%. A variação ficou entre as cinco melhores do Estado, atrás somente de Itapema (10,70%), Campos Novos (8,76%), Guaramirim (8,12%) e Navegantes (8,07%). 

Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e foram divulgados nesta sexta-feira (24), pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Depois de Chapecó, o município da região Oeste que mais se destacou foi Concórdia, com 14 mil contratações e 12,8 mil demissões, gerando um saldo positivo de 1,2 mil empregos. A variação positiva é de 4,46%. Na sequência, o destaque vai para São Miguel do Oeste, com 5,7 mil contratações e 5,3 mil demissões. Isso representa um saldo positivo de 365 empregos e variação de 2,86%.

Outro município do Oeste que teve saldo positivo na geração de empregos no ano de 2019 foi Xanxerê, com 6,9 mil contratações e 6,7 mil demissões. O saldo positivo foi de 166 empregos, representando uma variação de 1,24%.

Melhor geração dos últimos nove anos em SC

Em Santa Catarina, o saldo também foi positivo. O Estado fechou 2019 com o melhor resultado desde 2010, com um saldo positivo de 71,4 mil contratações. No acumulado do ano, o número de empregos gerados em Santa Catarina somente foi menor do que São Paulo e Minas Gerais, que têm populações seis e três vezes maiores do que a catarinense, respectivamente. 

Em dezembro, por causa do efeito da sazonalidade, houve mais demissões do que contratações em todos os estados brasileiros. Santa Catarina encerrou o último mês do ano com uma redução de 24,3 mil postos.
O setor de serviços foi o que mais contribuiu para o resultado positivo do estado em 2019, com 33,6 mil novos postos de trabalho formais. Na sequência, aparecem a indústria da transformação (18,2 mil) e comércio (11,8 mil). Todos os setores contrataram mais do que demitiram, à exceção da extração mineral, que fechou com saldo negativo de seis vagas.

“O Brasil vive um momento de recuperação e Santa Catarina ainda mais. Há muitos números que comprovam a melhora no ambiente de negócios a partir de 2019 e o de geração de empregos é o mais importante, porque mostra que todos os catarinenses estão sendo beneficiados”, afirma o governador Carlos Moisés. 

De acordo com ele, o Governo de Santa Catarina tem contribuído ao oferecer segurança jurídica, agilidade nos processos de abertura de empresas, transparência nos incentivos fiscais e ajustes nas contas públicas. “Queremos continuar a ser destaque nacional e, principalmente, garantir mais oportunidades”, projeta.

País 

O Brasil encerrou o ano com um saldo positivo de 644 mil, resultado também melhor que o do ano anterior, quando foram gerados 529,5 mil empregos formais. Em dezembro, o saldo foi negativo em 307,3 mil.


DEIXE SEU COMENTÁRIO

R$ 300 milhões para incentivar economia e geração de empregos em SC
Asfalto, complexo esportivo e reforma na casa da cultura: confira o pacote de recursos anunciados para Xaxim
Saque FGTS 100% digital é lançado pela Caixa
SC fecha ano de 2019 com menor taxa de desemprego do país
Faturamento com exportações de carne suína aumenta 78,9% em janeiro
259 vagas de emprego estão disponíveis em Chapecó
Microempreendedorismo:Artesanato que mudou a vida de Serenite
Pesquisa mostra endividamento de moradores no início do ano em Chapecó
Como economizar combustível ao dirigir
190 vagas disponíveis no Balcão de Empregos nesta semana em Chapecó