Chapecoense perde e continua sem vencer o Flamengo como visitante

Mais de 60 mil pessoas foram ao estádio do Maracanã

Mantida a escrita. A Chapecoense continua sem vencer o Flamengo fora de casa. Pior que isso: sofreu mais uma derrota para o Rubro-Negro carioca. O clube do Oeste catarinense perdeu por 2 a 1 neste domingo (12), em partida que iniciou às 11h, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ), pela quarta rodada da Série A do futebol brasileiro.

O jogo começou com pressão do Flamengo, como já era de se esperar. De tanto insistir, os donos da casa encontraram espaço na defesa verde-branca e abriram o placar com Vitinho, aos sete minutos. O Rubro-Negro continuou melhor e criou chances para ampliar.

A Chape se ajustou após os 20 minutos, evitou novas chegadas perigosas do adversário e assustou em dois ataques. Nos acréscimos, pênalti para os anfitriões. Diego parou em Tiepo tanto na cobrança quanto no rebote.

Os jogadores do Verdão reclamaram da arbitragem. Bruno Pacheco deu um leve toque na bola antes de pegar Lincoln, mas o árbitro gaúcho Jean Pierre Gonçalves Lima sequer foi ao monitor do árbitro de vídeo tirar a dúvida. Os visitantes ainda reclamaram de uma penalidade não assinalada em Renato, que levou um tranco mais forte em jogada aérea, e da não expulsão de Diego. O meia colocou a mão na bola na barreira quando já tinha cartão amarelo.

A Chapecoense voltou do intervalo mais agressiva. Apesar da postura ofensiva, levou o segundo do Flamengo após dar mole na marcação.. Lincoln balançou a rede aos seis minutos. O gol esfriou a reação da Chape. O time carioca teve outras oportunidades, mas esbarrou nas defesas de Tiepo. O goleiro de 21 anos voltou a ter uma grande atuação.

Aos 30, Lincoln reclamou que Gum colocou a mão na bola dentro da grande área. Houve o toque do zagueiro no cabeceio do atacante. O juiz consultou o VAR pelo rádio (não foi à telinha), mas nada marcou. O Verdão tentava, sem muita organização, mas não desistia do jogo. Prova disso que Gum, aos 46 minutos, diminuiu a vantagem flamenguista. Mas era tarde. Final: 2 a 1.

Na condição de visitante, a Chapecoense já enfrentou sete vezes o Flamengo. São seis vitórias rubro-negras e um empate. Com o resultado, o Verdão estaciona nos quatro pontos e aparece, momentaneamente, em 12º lugar. Os cariocas estão em quinto, com sete pontos. O próximo compromisso da Chape será domingo que vem (19), às 16h, contra o Fortaleza, na Arena Condá, pela quinta rodada.

 

FLAMENGO 2x1 CHAPECOENSE

Flamengo: Diego Alves; Rodinei, Thuler, Rodrigo Caio e Trauco; Piris da Motta, Ronaldo e Diego (Everton Ribeiro); Berrío (Bill), Lincoln e Vitinho (Bruno Henrique). Técnico: Abel Braga.

Chapecoense: Tiepo; Bryan, Gum, Douglas e Bruno Pacheco; Márcio Araújo, Augusto e Alan Ruschel (Elicarlos); Renato (Rildo), Everaldo e Régis (Arthur Gomes). Técnico: Ney Franco.

Arbitragem: Jean Pierre Gonçalves Lima, auxiliado por Lúcio Beiersdorf e Leirson Peng Martins – trio do Rio Grande do Sul.

Gols: Vitinho (F), aos 7 do 1º tempo; Lincoln (F), aos 6, e Gum (C), aos 47 minutos do 2º tempo.

Cartões amarelos: Diego e Ronaldo (F); Bryan, Alan Ruschel e Bruno Pacheco (C).

Público: 61.023 (total). Renda: R$ 1.692.892,00.

Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ). Data: 12 de maio de 2019.

 

PRINCIPAIS LANCES

Primeiro tempo

GOL! 7 min – Flamengo: Em jogada rápida, Trauco lança Vitinho nas costas da defesa, pela esquerda. O atacante entra na grande área e toca rasteiro, na saída do goleiro Tiepo.

14 min – Flamengo: Após cobrança de falta, Vitinho pega a sobra no meio da grande área, sem marcação. Ele domina, mas por sorte da Chape bate para fora.

19 min – Flamengo: Falta marcada perto da grande área, pelo lado esquerdo. Diego parte para a cobrança direita. A bola passa raspando a trave esquerda.

31 min – Chapecoense: Everaldo briga pela bola na entrada da grande área. Régis aproveita rebote e chuta forte, rasteiro. Diego Alves segura com dificuldade.

35 min – Chapecoense: Bryan tabela com Régis pela direita e cruza rasteiro. Renato ia fazer o gol, mas, de forma providencial, a zaga tira para escanteio.

47 min – Flamengo: Pênalti de Bruno Pacheco em Lincoln. Diego cobra no lado direito, Tiepo defende. No rebote, Diego dá de meia-bicicleta, Tiepo espalma.

Segundo tempo

GOL! 6 min – Flamengo: Ronaldo cruza rasteiro, um passe, pela esquerda. A bola passa por Douglas no primeiro pau e chega até Lincoln, que só tem o trabalho de empurrar para rede.

16 min – Flamengo: Berrío arranca pela direita, vai ao fundo e rola para o meio da grande área. Lincoln chega de trás, livre, batendo rasteiro. Tiepo agarra.

21 min – Chapecoense: Everaldo dá uma cavadinha para Arthur Gomes na grande área. Na hora do chute, o estreante é travado por Thuler, salvando o Flamengo.

25 min – Flamengo: Em contra-ataque, Vitinho recebe Rodinei e vira para esquerda, buscando Lincoln, que limpa a jogada e chuta. Tiepo faz mais uma defesa.

37 min – Chapecoense: Rildo desvia chute de Elicarlos da entrada da grande área. A bola muda a sua trajetória e vai no canto, mesmo assim Diego Alves salva.

GOL! 47 min – Chapecoense: Escanteio cobrado pelo lado esquerdo. O zagueiro Gum sobe mais que todo mundo, no meio da grande área, e cabeceia firme para balançar a rede.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Mau tempo atrapalha preparação e viagem da Chapecoense para enfrentar o Cruzeiro
Chape deve ter estreia de Arthur Gomes entre os 11 e volta de dois titulares contra o Cruzeiro
Grupo forte mostra a cara nas derrotas, diz zagueiro da Chapecoense Rafael Pereira
4 pontos em 5 jogos: Chapecoense tem pior largada no Brasileirão desde 2015
Recém-contratado, Renato Kayser faz gol em jogo-treino da Chapecoense contra o Concórdia
Chape inicia preparação com expectativa de ter reforço de Campanharo contra o Cruzeiro
Não fui bem no jogo, afirma técnico da Chape. Ney Franco diz entender vaias do torcedor
Chape leva virada do Fortaleza e perde para concorrente direto no Brasileirão
Chapecoense vence o Avaí de virada e assume a vice-liderança do Catarinense Sub-20
Sem capitão Douglas, Chape faz confronto direto contra o Fortaleza pelo Brasileirão