Chapecó e Seara decretam situação de emergência

Outros quatro municípios do Oeste já haviam decretado situação de emergência devido à falta de água nos últimos dias

- Publicidade -
 

Mais dois municípios da região Oeste de Santa Catarina decretou situação de emergência por causa da estiagem que atinge a região. Desta vez, os decretos foram dados pelos prefeitos de Seara, Edmilson Canale, e Chapecó, Luciano Buligon. Em Seara a reunião que oficializou o decreto ocorreu nesta segunda-feira (27) e contou com a presença de representantes da Defesa Civil de Seara. Já em Chapecó o decreto ocorreu após uma reunião com a Casan, nesta terça-feira (28). 

Em Seara, 78 propriedades rurais estão recebendo água por meio de transportes. As propriedades com maior concentração de aves e suínos são as mais prejudicadas. Porém, o problema já atinge a área urbana também. O que preocupa a Casan é o Rio Caçador, que reduziu significativamente o nível de água nos últimos dias. 

Em Chapecó, segundo o prefeito Luciano Buligon, somente nesta terça-feira a barragem de São José baixou 30 centímetros. “É uma conta lógica. A vasão de água que está vindo não comporta o nosso consumo. Nós estamos decretando situação de emergência não somente na cidade, mas também no interior”, ressalta.

O gerente da Casan, Bruno Camunello, anunciou que a partir desta semana será feito um rodízio de abastecimento de água nos bairros da cidade. “Chegamos a um nível crítico. Em conversa hoje com a prefeitura alinhamos que o ideal seria esse decreto emergencial pra gente começar a fazer rodízios dentro do município pra garantir água pra todo mundo. Esses rodízios serão em torno de 12 horas. Nós já estamos finalizando o planejamento de quais bairros serão afetados. Alguns bairros terão água durante o dia e outros terão durante a noite”, explica Bruno

No interior, programas da Prefeitura estão amenizando a situação. “O Programa Água boa fez com que o produtor nos ajudasse com reservas de água através dos seus aviários. Isso tem nos ajudado muito e permitido com que uma estiagem de 30 dias nós tenhamos efeitos piores na parte urbana do que na rural”, conclui o prefeito Luciano Buligon. 

Outros municípios em situação de emergência 

Nos últimos dias, outros quatro municípios da região também decretaram situação de emergência. Segundo a Defesa Civil, os decretos foram formalizados nos municípios de Planalto Alegre, Guatambu e Caxambu do Sul, na regional de Chapecó, e Saudades, na regional de Maravilha. Assim como em Seara, nestes municípios o problema já afeta o consumo animal e humano. 

Os decretos tem o objetivo de facilitar o recebimento de recursos e amenizar os problemas dos produtores rurais. Falta ainda a homologação para levantar os prejuízos causados pela estiagem, parte que costuma demorar mais no processo. 

Falta de água em outros municípios 

Além dos municípios que já decretaram situação de emergência, outros cinco municípios da região Oeste estão enfrentando problemas de falta de água. Em Xanxerê já falta água para o consumo animal nas comunidades de Bom Jardim e linha Salete. O município está recebendo o apoio do Corpo de Bombeiros para receber água.  

Em Xaxim, as comunidades mais afetadas são a linha Canarinho, linha São Francisco, linha Palaoro e linha Antonio Prado. O transporte de água para o consumo animal está sendo realizado com caminhão e trator da secretaria de agricultura municipal. 

No município de Ipuaçu o transporte de água para consumo animal está sendo realizado com o apoio do Corpo de Bombeiros. Ainda, segundo a Defesa Civil, agricultores estão locando caminhões para o transporte de água para abastecimento de aviários e chiqueirões na comunidade de Toldo Velho e na linha São Cristóvão, no interior da cidade.

Em São Domingos a Defesa Civil Municipal está monitorando e realizando o transporte de água para consumo animal com caminhão da secretária de agricultura municipal. São Mauricio e São Pedro Apostolo estão entre as comunidades mais afetadas pela falta de chuva. 

Jupiá também está enfrentando sérios problemas de falta de água. Lá, a falta de água começou ainda em dezembro.  A Defesa Civil Municipal está monitorando a situação. A Casan já realiza o transporte de água para consumo humano e o município realiza o transporte de água para consumo animal com apoio uso de tratores e distribuidor de adubo liquido. 

Previsão do tempo

A previsão do tempo da Epagri Ciram aponta que em fevereiro a chuva estará abaixo da média em Santa Catarina, ocorrendo de forma mal distribuída espacialmente e em volumes, com algumas localidades apresentando pontuais bem mais elevados do que em outras, sobretudo do Oeste ao Planalto. 

A chuva em fevereiro é causada pelas frentes frias, que passam com deslocamento rápido pelo litoral catarinense. Localizadas e de curta duração, as chuvas serão mais frequentes à tarde, à noite e, por vezes, de madrugada. A média mensal em fevereiro é de 150 a 170 mm no Planalto e chega e 190 a 210 mm no Oeste, Meio Oeste e no Litoral. 

Em março diminuem as chuvas de verão. Principalmente a partir da segunda quinzena, as frentes frias chegam com mais frequência ao Sul do Brasil, sendo responsáveis pela maior parte da chuva em Santa Catarina. A média mensal vai variar de 100 a 130 mm do Oeste ao Planalto e de 150 a 210 mm no Litoral do Estado. Em abril, a chuva diminui ainda mais e a média mensal fica em torno de 110 a 170 mm no Estado.

Temperatura 

A previsão para os próximos três meses é de temperatura acima da média climatológica em Santa Catarina. No início do trimestre as temperaturas estarão mais elevadas, devido às massas de ar quente que seguem atuando com frequência sendo esperada de uma a duas ondas de calor com temperatura alta durante alguns dias consecutivos. 

Além disso, podem ocorrer episódios isolados com temperatura mais baixa na madrugada e ao amanhecer, com geada fraca e isolada nas áreas altas do Planalto Sul em fevereiro, sendo mais frequente no meses seguintes. No fim de março e em abril começam a chegar as primeiras massas de ar frio.

Próximos dias

Terça-feira (28/01):

Tempo: muitas nuvens com aberturas de sol em Santa Catarina. No Litoral Sul, condição de chuva isolada pela manhã. Na tarde e noite, pancadas de chuva de verão (isolada e passageira) em boa parte do estado. Risco de temporal localizado com granizo.

Temperatura: elevada com sensação de ar abafado devido à alta umidade do ar.

Vento: sudeste a nordeste, fraco a moderado.

Sistema: frente fria de fraca intensidade no litoral de Santa Catarina. À tarde convecção isolada.

Quarta-feira (29/01):

Tempo: nebulosidade variável com aberturas de sol em Santa Catarina. Na tarde e noite, pancadas de chuva de verão (isolada e passageira). Risco de temporal localizado com granizo.

Temperatura: elevada com sensação de ar abafado devido à alta umidade do ar.

Vento: nordeste, fraco a moderado com rajadas no Litoral Sul.

Sistema: convecção isolada à tarde, associada ao calor e um cavado no Rio Grande do Sul.

Quinta-feira (30/01):

Tempo: mais nuvens com chuva no decorrer do dia do Oeste ao Planalto Sul, devido a formação de um sistema de baixa pressão no Rio Grande do Sul. Na tarde e noite pancadas de chuva nas demais regiões. Risco de temporal localizado com granizo.

Temperatura: elevada, calor intenso no Litoral e norte do Estado.

Vento: nordeste a noroeste, fraco a moderado com rajadas.

Sexta-feira (31/01):

Tempo: no Oeste e Meio-Oeste as nuvens diminuem e o sol aparece no decorrer do dia. Do Planalto ao Litoral, tempo instável com mais nuvens e condição de chuva isolada devido a circulação marítima (transporte de umidade do mar).

Temperatura: diminui, mas o tempo segue abafado

Vento: nordeste a sudeste, fraco a moderado.

Sábado (01/02):

Tempo: no Litoral e Vale do Itajaí, nebulosidade variável com condição de chuva especialmente na madrugada e a partir da tarde, associada à circulação marítima. Nas demais regiões, sol entre nuvens e pancadas de chuva de verão (isolada e passageira) à tarde.

Temperatura: elevada, mais alta no Oeste do Estado.

Vento: sudeste a leste, fraco a moderado com rajadas.

Chuvas mal distribuídas e passageiras 

O mês de fevereiro começa com dias de sol, variação de nuvens e pancadas de chuva de verão mais frequentes, no período da tarde e noite, por vezes acompanhadas de temporais localizados. 


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Agricultor captura serpente Jararacuçu em Tunápolis
Jaguatirica é resgatada dentro de casa em Ponte Serrada
Tribunal de Justiça mantém atendimento durante o carnaval em SC
Grupo é condenado a 78 anos de prisão e multa de R$335 mil por tráfico em SMO
PM de Concórdia recebe 22 câmeras de videomonitoramento
Base da Polícia Militar no bairro Efapi pode ser fechada
Problema em linha de transmissão deixa parte de Chapecó sem luz
Cãozinho é resgatado após ficar várias horas dentro de rio em Xanxerê
Servidor tem bens bloqueados por usar carro da Celesc para uso particular em Chapecó
TJSC abre concurso para preenchimento de vagas de servidores