Confiança do consumidor cai 1,4% em Chapecó

Se comparado à confiança do consumidor no mesmo período do ano anterior, há o aumento de 17% nos últimos 12 meses

O Índice de Confiança do Consumidor Chapecoense (ICC), medido pelo curso de Ciências Econômicas da Unochapecó e que tem a parceria da Divisão de Pesquisa e Estatística do Sindicato do Comércio (Sicom Pesquisas), caiu 1,4% de abril para maio. 

>> Últimas notícias <<

Com o resultado, o indicador recuou a 90,54 pontos, com redução de 1,28 pontos, em relação aos 91,82 pontos registrados em abril. Se comparado à confiança do consumidor no mesmo período do ano anterior, há o aumento de 17% nos últimos 12 meses.

A amostra, realizada entre os dias 15 e 26 de abril, foi composta por entrevistas com 110 mulheres e 78 homens de diversas faixas etárias e classes de renda. A queda do ICC foi puxada pela menor confiança da população com idade superior aos 65 anos (- 22%), pelos jovens menores de 24 anos (-10,86%) e por homens (-3,86%). 

Mesmo com a redução no índice geral, algumas das categorias tiveram sua confiança elevada, e assim aparecem nos primeiros lugares as mulheres (2,09%) e as pessoas com renda entre os R$ 1,5 mil a R$ 3 mil (2%).

A pesquisa indica, ainda, queda nos resultados quanto ao Índice de Expectativas de Consumo (IEC). Já no Índice de Condições Econômicas (ICE) e no Índice de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (IEIC) houve elevação.

O Índice de Expectativas de Consumo teve baixa de 2,18%, totalizando 72,36 pontos, enquanto em abril esses números foram de baixa de 2,70% e de 103,97 pontos. No Índice de Condições Econômicas houve aumento de 0,45%, atingindo 72,36 pontos, ante 72,04 de abril, quando houve redução de 7,65%. 

A pesquisa indica também que os consumidores, independente da categoria analisada, passaram a avaliar suas finanças e a conjuntura do país, em relação aos últimos 12 meses, de forma um pouco mais positiva se comparada ao mês anterior.

Outro índice analisado, o do Endividamento e Inadimplência do Consumidor, permite sondar o nível de obrigações a pagar ou em atraso que o consumidor possa ter. Neste mês, o IEIC apresentou aumento de 6,71%. Em abril esse índice representava 136,12 pontos e agora em maio subiu para 145,26 pontos, considerando 90% de confiança na pesquisa.


DEIXE SEU COMENTÁRIO

83 milhões de brasileiros possuem ao menos uma compra parcelada
Conheça as 10 profissões do futuro na nova economia
Geração de empregos em abril foi a melhor dos últimos cinco anos em SC
ANAC suspende operações da Avianca Brasil
Saiba tudo sobre seguro-desemprego
Dicas para viajar à Europa sem gastar muito
10 dicas para economizar energia elétrica em casa
Chapecoenses gastaram 18% a mais no Dia das Mães
Semana da Educação Financeira tem programação especial em Chapecó
Funcionários endividados têm menor atenção e desempenho no trabalho, segundo pesquisa