Confiança do consumidor cai 1,4% em Chapecó

Se comparado à confiança do consumidor no mesmo período do ano anterior, há o aumento de 17% nos últimos 12 meses

- Publicidade -
 

O Índice de Confiança do Consumidor Chapecoense (ICC), medido pelo curso de Ciências Econômicas da Unochapecó e que tem a parceria da Divisão de Pesquisa e Estatística do Sindicato do Comércio (Sicom Pesquisas), caiu 1,4% de abril para maio. 

>> Últimas notícias <<

Com o resultado, o indicador recuou a 90,54 pontos, com redução de 1,28 pontos, em relação aos 91,82 pontos registrados em abril. Se comparado à confiança do consumidor no mesmo período do ano anterior, há o aumento de 17% nos últimos 12 meses.

A amostra, realizada entre os dias 15 e 26 de abril, foi composta por entrevistas com 110 mulheres e 78 homens de diversas faixas etárias e classes de renda. A queda do ICC foi puxada pela menor confiança da população com idade superior aos 65 anos (- 22%), pelos jovens menores de 24 anos (-10,86%) e por homens (-3,86%). 

Mesmo com a redução no índice geral, algumas das categorias tiveram sua confiança elevada, e assim aparecem nos primeiros lugares as mulheres (2,09%) e as pessoas com renda entre os R$ 1,5 mil a R$ 3 mil (2%).

A pesquisa indica, ainda, queda nos resultados quanto ao Índice de Expectativas de Consumo (IEC). Já no Índice de Condições Econômicas (ICE) e no Índice de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (IEIC) houve elevação.

O Índice de Expectativas de Consumo teve baixa de 2,18%, totalizando 72,36 pontos, enquanto em abril esses números foram de baixa de 2,70% e de 103,97 pontos. No Índice de Condições Econômicas houve aumento de 0,45%, atingindo 72,36 pontos, ante 72,04 de abril, quando houve redução de 7,65%. 

A pesquisa indica também que os consumidores, independente da categoria analisada, passaram a avaliar suas finanças e a conjuntura do país, em relação aos últimos 12 meses, de forma um pouco mais positiva se comparada ao mês anterior.

Outro índice analisado, o do Endividamento e Inadimplência do Consumidor, permite sondar o nível de obrigações a pagar ou em atraso que o consumidor possa ter. Neste mês, o IEIC apresentou aumento de 6,71%. Em abril esse índice representava 136,12 pontos e agora em maio subiu para 145,26 pontos, considerando 90% de confiança na pesquisa.


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Tarifa Rural: Produtores devem recadastrar unidades até o fim de 2019
Anúncio de regras para liberação do FGTS é adiado para semana que vem
Carro próprio lidera ranking de bens mais financiados
Mega-Sena acumula mais uma vez e prêmio chega a R$ 22 milhões
Inadimplência de micro e pequenas empresas cresce 6,1% em maio
Campanha de desconto no shopping de Chapecó começa nesta quarta
Sinais de riqueza nas redes sociais podem influenciar o valor da pensão alimentícia
Celesc assina Ordem de Serviço para ampliação da PCH de Faxinal dos Guedes
Mega-Sena pode pagar prêmio de R$ 16 milhões na quarta-feira
Passagens aéreas ficarão mais baratas a partir de setembro, diz ministro da Infraestrutura