Ciclistas no trânsito: cuidados e deveres que devem ser seguidos

Assim como os condutores de veículos de maior porte, os ciclistas também precisam andar conforme as leis do Código de Trânsito Brasileiro (CTB)

- Publicidade -
 

Ana Paula Dornelles
reportagem@diariodoiguacu.com.br

A bicicleta é um meio de locomoção que oferece muitas vantagens para quem pedala, entre elas, agilidade de poder ir para onde e quando quiser, economia com combustível, redução da poluição ambiental e, além disso, benefícios para a saúde. Em Chapecó, é comum ver ciclistas pedalando pela cidade, seja individualmente ou em grupo, por praticidade ou por esporte. Mas assim como os condutores de carros, ônibus, caminhões e motocicletas, os ciclistas também possuem normas a serem seguidas, de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB).  

Segundo o Tenente da Polícia Militar de Chapecó, Jardel da Silva, a bicicleta é um veículo que também está regulamentado no CTB. Além disso, o trânsito de bicicletas segue uma ordem. “O certo seria, primeiro, o ciclista andar pela ciclovia, que é a faixa destinada especificamente só para ciclistas. Não tendo a ciclovia, o correto é usar a ciclofaixa, que é uma faixa destinada, na faixa de rolamento, ao ciclista. Não tendo essa ciclofaixa, o ciclista usa o acostamento. Não existindo acostamento, o ciclista usa a pista de rolamento sempre do lado direito, no sentido dos veículos”, explica.

>> Últimas notícias <<

Para quem pratica o ciclismo no dia a dia, é preciso seguir o que a legislação impõe e ficar atento à própria segurança. Rony Fontana sabe bem como é andar de bicicleta nas ruas de Chapecó. Além de ser apaixonado por ciclismo, ele é dono de uma loja de bicicletas na cidade, a GiroBike.

Para ele, que pratica pedaladas desde 2013, a bicicleta traz principalmente melhorias à saúde das pessoas. “A gente nota que 80% dos clientes que nos procuram hoje vêm por conta da saúde”. Além disso, a bicicleta melhora o fluxo das cidades e torna as pessoas mais independentes, inclusive crianças e jovens. “Por exemplo, vá a um colégio hoje em Chapecó, ao olhar em um raio de 200 metros dali, o trânsito é um caos, nada anda, nada flui. Então, já imaginou tirar todos esses veículos nesses horários de pico?”, comenta.

Porém, por mais que a cidade tenha melhorado na questão de segurança para pedestres, os ciclistas são pouco observados.  “O que a gente mais houve é que não se tem segurança para pedalar hoje em Chapecó. A cidade não é preparada para receber o ciclista”, comenta. Mas enquanto a cidade lida com a falta de ciclovias ou ciclofaixas é preciso que o ciclista fique atento à própria segurança. No caso daqueles que andam individualmente, é rigoroso o uso de capacete, retrovisores e de luzes de sinalização. Já para quem pedala em grandes grupos, uma das alternativas mais indicadas é utilizar um carro de apoio para sinalizar a movimentação dos ciclistas à sua frente.

>> Confira mais matérias do Sou Legal no Trânsito <<

Bike em todas as horas

Fábio Carminati é outro exemplo de quem adotou a bicicleta como meio de transporte. Ele, que pedala desde criança e em 2010 começou a investir seriamente na prática, usa o meio de locomoção em seu cotidiano, inclusive para ir trabalhar na Universidade em que dá aulas.

Para ele, o dia a dia de um ciclista no trânsito torna-se complicado por diferentes motivos, em especial a falta de ciclovia ou ciclofaixa, que causa insegurança e aumenta o risco de andar junto aos veículos maiores. “Seria preciso reestruturar a cidade, construindo uma malha de ciclovias ou ciclofaixas que desse condições para as pessoas utilizarem a bicicleta para o seu transporte, especialmente condições de segurança. Além disso, a bicicleta precisa ser vista como um veículo, ocupando o seu lugar na pista, na mão certa, sinalizando em mudanças de direção, respeitando a sinalização e os semáforos”, ressalta.

O que mais diz o CTB?

De acordo com o CTB, as bicicletas são consideradas veículos de locomoção, que dependem da propulsão humana. Com isso, quem pedala precisa ficar atento ao que a legislação impõe, assim como os motoristas de veículos maiores: 

- Pedestres têm prioridade sobre ciclistas e ciclistas têm prioridade sobre outros veículos. 
- Compete aos órgãos e entidades de trânsito planejar, projetar, regulamentar e operar o trânsito de veículos, de pedestres e de animais, e promover o desenvolvimento da circulação e da segurança de ciclistas. 
- Durante a manobra de mudança de direção, o condutor de veículos maiores deve ceder passagem aos pedestres e ciclistas. 
- Nas vias urbanas e nas rurais de pista dupla, a circulação de bicicletas deve ocorrer, quando não houver ciclovia, ciclofaixa, ou acostamento, ou quando não for possível a utilização destes. 
- A autoridade de trânsito com circunscrição sobre a via poderá autorizar a circulação de bicicletas no sentido contrário ao fluxo dos veículos automotores, desde que dotado o trecho com ciclofaixa.
- A circulação de bicicletas nos passeios só é permitida quando sinalizado pelo órgão responsável.  
- Campainha, sinalização noturna dianteira, traseira, lateral e nos pedais, e espelho retrovisor do lado esquerdo são equipamentos obrigatórios das bicicletas.
- Ameaçar o ciclista com o carro é infração gravíssima, passível de suspensão do direito de dirigir e apreensão do veículo e da habilitação.
- Bicicleta pode ultrapassar carros pelo corredor quando estiverem parados ou aguardando em fila. Quando estiverem em movimento, o correto é aguardar atrás deles, como veículo. 
- Estacionar um carro na ciclovia ou ciclofaixa é infração grave, sujeita a multa e guincho.

>> Chapecó registrou 81,6 mil infrações de trânsito neste ano <<

“Ação Ciclista” faz parte das ações da Semana do Trânsito

Entre os itens pensados pela Secretaria de Defesa do Cidadão de Chapecó para fazer parte das ações da Semana Nacional de Trânsito, está justamente o crescente uso das bikes. Pensando nisso, para conscientizar e mostrar que há espaço para o ciclista no trânsito e como os demais condutores devem se comportar em relação a eles é que, durante a quarta-feira (19), os Agentes de Trânsito de Chapecó participaram da Ação Ciclista.  A atividade contou com a participação de agentes que se reuniram em frente à Catedral, na parte da manhã, e na Avenida Getúlio Vargas, à tarde, para pedalar e demonstrar a presença de ciclistas no trânsito, conscientizando os próprios ciclistas e demais motoristas. A ação faz parte da Programação da Semana Nacional do Trânsito que segue até dia 22 de setembro e conta com diferentes atividades.  De acordo com Jairo Luterek, a atividade envolvendo as bicicletas é uma forma de estimular o uso dela e também mostrar quais os direitos e deveres de um ciclista. “Cada dia estamos abordando um tema diferente, hoje é sobre a conscientização do uso da bicicleta como meio de transporte e, também, como esporte. Então, a gente faz essa ação para a população ver que a bicicleta pode ser muito útil devido à mobilidade da nossa cidade que está cada vez mais complicada. Ela tem uma finalidade muito importante, ao mesmo tempo em que faz bem para a saúde e é um meio de transporte que desafoga o trânsito” finaliza.

Terceiro dia da Semana Nacional do Trânsito contou com a “Ação Ciclista” para conscientizar sobre o uso de bicicletas no trânsito (Foto: Ana Paula Dornelles)

2 COMENTÁRIO(S)

  1. Boa reportagem. No entanto, faltou, no meu entender, reforçar em letras garrafais as leis de trânsito e equipamentos obrigatórios e pertinentes aos ciclistas. Também, dizer que mais de 90% dos ciclistas (não é um número definitivo e nem oficial, apenas observação e levantamento pessoal) andam em desacordo com a legislação pertinente ao veículo. Sou adepto e defensor do ciclismo e ciclistas, mas, devemos fazer nosso “mea culpa” e não só transferir a responsabilidade é a culpa aos outros...

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Mudanças para dar mais fluidez no trânsito em Chapecó
Moto com R$ 22 mil em multas por excesso de velocidade é apreendida em Chapecó
Caminhonete com mais de R$ 30 mil em multas é apreendido em Chapecó
Polícia flagra sogra sendo transportada no porta-malas de carro em SC
Mais de 10 mil flagrantes de embriaguez ao volante nas BRs de SC em 2019
PRF faz 74 flagrantes da falta de cadeirinha para crianças em carros em SC
Operação Réveillon começa nesta sexta-feira (27) em SC
Carro é flagrado pela PMRv a 175km/h no Oeste
Operação Rodovida: PRF registra aumento de acidentes e mortes nas BRs de SC
Vai pegar a estrada? Confira as dicas da polícia para uma viagem segura