Deputado Jair Miotto destaca ações na Alesc

Deputado estadual defende atuação na área de tecnologia e inovação no Estado

- Publicidade -
 

Bruno Pace Dori
politica@diariodoiguacu.com.br

O deputado estadual Jair Miotto (PSC) esteve na manhã desta sexta-feira (12) visitando o jornal Diário do Iguaçu. Ele realiza um roteiro por municípios do Oeste catarinense. Miotto é natural de São Lourenço do Oeste, tem 48 anos, e ser formou em administração pela então Fundeste, hoje Unochapecó. Depois de morar em Chapecó, reside há 20 anos em Florianópolis.

Na Capital do Estado, foi vereador entre os anos de 2005 e 2008. Concorreu ao cargo de vice-governador em 2006 e a deputado federal em 2014. Na eleição de 2018 foi eleito deputado estadual com 38.554 votos, sendo considerado sucessor do ex-deputado Narcizo Parisotto, do qual foi chefe de gabinete. Miotto é pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular na Capital.

::: Acompanhe as últimas notícias de Chapecó e região :::

Embora tenha ligação com a Igreja, Miotto ressalta que defende os interesses de todos os catarinenses. O deputado comenta que mantém uma posição independente da Assembleia Legislativa do Estado (Alesc), embora tenda a apoiar, por afinidade ideológica, os projetos do Governo do Estado, “uma vez que também estão ligados à direita conservadora”, destaca.

O deputado tem se empenhado em melhorias para o setor de aviação e aeroportos do Estado. Miotto foi um dos articuladores para que a concessão do aeroporto de Chapecó passasse do governo estadual para o municipal. Essa medida era necessária para que o local seja concedido à iniciativa privada. Outra luta é pela conservação e por melhorias nas rodovias estaduais.

::: Participe do nosso grupo de WhatsApp :::

Uma das principais pautas defendidas por Miotto é o desenvolvimento da ciência e tecnologia no Estado. Ele comenta que 13 Centros de Inovação Tecnológica estão em implantação em Santa Catarina, inclusive, o de Chapecó deve ser inaugurado agora em agosto. “Somos uma potência nessa área, temos vocação. O que precisamos é seguir incentivando o setor”, diz.

O deputado defende, ainda, a substituição de redes monofásicas por trifásicas no interior do Estado. Isso permitirá que a agricultura seja mais competitiva frente à demanda mundial. Recentemente, comenta ele, a Celesc lançou um projeto nessa área, com investimentos previstos de R$ 65,7 milhões, aplicados em 1,2 mil quilômetros de rede, ainda em 2019.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Fecam aponta prejuízos com a retirada de incentivo fiscal
Marlene Fengler defende pautas da região Oeste
HRO precisa de R$ 2,5 milhões por mês para viabilizar trabalhos na nova ala
Bolsonaro se reúne com parlamentares catarinenses
Vice-governadora defende o setor produtivo catarinense
Governador de SC recebe deputados na Casa d’Agronômica
Organização de fórum de agronegócio pede apoio da Bancada do Oeste
PL planeja ações em Santa Catarina de olho em 2020
Bancada catarinense define pauta para reunião com Bolsonaro
Deputados pedem audiência com governador sobre suspensão de isenção de ICMS