Desentendimento por 10 segundos levou à morte de jovem em Chapecó

Polícia Civil esclareceu o assassinato de Vitor Belincanta, morto com um tiro na cabeça em 6 de outubro, na Avenida Getúlio Vargas

- Publicidade -
 

Um desentendimento que durou cerca de 10 segundos. Esse foi o tempo que levou até que um jovem, de 22 anos, puxasse uma arma e desse um tiro na cabeça de Vitor Bellincanta, de 18. O disparo fatal ocorreu na madrugada de 6 de outubro, por volta das 4h, quando Vitor e dois familiares estavam em um telebier no centro da cidade, comprando energético, quando se encontraram com o investigado, apontado pela Polícia Civil como autor dos disparos.


Na manhã desta quinta-feira (12), o delegado da Divisão de Investigação Criminal (DICFron), Vagner Papini, falou sobre o esclarecimento de mais este crime. Ele contou que câmeras do circuito de monitoramento da empresa registraram toda a ação que terminou com o homicídio, o que ajudou nas investigações.


“A vítima estava com dois familiares no local, quando o autor e outros dois indivíduos chegaram e, devido a uma discussão antiga, voltaram a discutir. Entre o início do desentendimento até o disparo de arma de fogo, durou apenas 10 segundos”, comentou. A vítima foi atingida com um tiro na cabeça, dado pelas costas, e morreu na hora.

 

Investigação


Após o crime, a Polícia Civil iniciou a coleta de informações e do depoimento das testemunhas, entre elas os familiares da vítima que o acompanhavam, também das pessoas que estavam na companhia do suspeito, além de outros frequentadores do local, que teriam confirmado que foi o rapaz de 22 anos quem fez o disparo contra a vítima.


“Na fuga, ele teria colocado nas mãos na cabeça e indagado a companheira se teria matado realmente a vítima. Ela ficou nervosa e ele ainda teria dito: ‘não adianta chorar, o que está feito, está feito”, detalhou Papini. Ao ser chamado para depor, o suspeito – acompanhado de um advogado – permaneceu em silêncio.

 

Motivação

 

Conforme o delegado, a motivação para o crime teria sido um desentendimento banal ocorrido entre o suspeito e a vítima duas semanas antes do crime. “Eles estavam em um grupo de amigos bebendo no prolongamento da avenida. Nesse momento eles teriam ‘se estranhado’. A partir daí ficou essa rivalidade. E quando houve o novo encontro no telebier, reiniciou a discussão”, disse o delegado.

 

 Indiciamento

 

O suspeito foi indiciado pelo crime de homicídio duplamente qualificado, com pena que 12 a 30 anos. “O duplamente qualificado seria pelo motivo fútil, já que houve desproporção muito grande na conduta, e também do disparo ter sido feito pelas costas, à traição, o que impossibilitou a defesa da vítima”, disse.


“Foi um motivo extremamente banal, que jamais teria que resultar em um homicídio”, reforçou o delegado. Nem a vitima nem o autor possuíam registros policiais relevantes.


Além do autor, também foi indiciada a companheira do autor, de 22 anos, que, segundo Papini, seria a responsável por carregar a arma no trajeto até o telebier onde houve o crime. Ela foi indiciada pelo crime de porte ilegal de arma de fogo.

 

Prisão


“Diante de todos os elementos, representamos pela prisão dele, que foi prontamente atendida pelo Judiciário. Ocorre que, apesar de todo esforço e das diligências realizadas, o suspeito está foragido. Acreditamos que ele está no Rio Grande do Sul. Mantemos contato com a defesa dele, onde o advogado se comprometeu a manter contato com os familiares, explicar a real necessidade que ele compareça”, complementou Papini, que disse ainda que o inquérito com o indiciamento do homem será enviado à Justiça ainda nesta quinta-feira (12). 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

PRF apreende 540 garrafas de vinho argentino com foragido em Campos Novos
Suposta traição termina em agressão, cabelo cortado e tentativa de homicídio em Chapecó
Dois são detidos por tráfico no Bairro Efapi
Quatro são presos por tráfico e posse irregular de arma em Xaxim
Dois são presos por ameaça, furto e posse de drogas em Chapecó
Polícia apreende armas de fogo e munições em Serra Alta
PRF apreende 375 litros de vinho argentino em Pinhalzinho
Trio assalta eletrônica e tranca proprietário no banheiro em Irani
Homem é preso por perturbação e suspeita de tráfico em Chapecó
Quatro são presos por tráfico e posse irregular de arma em Xaxim