É outra motivação, afirma Anderson Leite sobre a volta dos treinos presenciais na Chape

Volante comemora retorno aos trabalhos no CT da Água Amarela

- Publicidade -
 

A Chapecoense começa nesta segunda-feira (1) a segunda semana de atividades após o retorno dos treinamentos presenciais. Por conta da pandemia do novo coronavírus, o clube do Oeste catarinense segue um protocolo de segurança. Para evitar aglomeração, o elenco foi dividido em grupos de trabalho, separados por posição, que reúnem no máximo seis atletas. Os exercícios ocorrem diariamente no CT da Água Amarela, com as turmas treinando em horários diferentes.

Para o volante verde-branco Anderson Leite, apesar da dificuldade em não poder reunir todos os jogadores, os treinamentos são produtivos. “Os treinos separados, que, no nosso caso, só os volantes estão treinando, são o momento de corrigir e aperfeiçoar a nossa questão no meio. O professor Umberto (Louzer, técnico) passou vários vídeos para nós, mostrando o nosso posicionamento, a nossa postura de corpo. Então, nesses dias a gente tem trabalhado muito como receber a bola, como manter o corpo na posição para facilitar o nosso jogo”, contou o meio-campista, 27 anos, emprestado em janeiro pelo Londrina (PR) até o fim desta temporada.

Os jogadores voltaram a frequentar o ambiente da Chape na última segunda-feira. Nos dias 25 e 26, eles passaram avaliações médicas e, na quarta-feira (27), começaram a treinar no campo. “A volta aos treinos é muito importante. É outra motivação. Não que os treinos em casa não foram importantes, eles foram fundamentais para gente não ficar parado. Mas, voltando aos treinos, ao normal, ao campo, a preparação é outra, a motivação é outra. No dia-a-dia você poder acordar e ir para o seu trabalho é muito importante para mim”, afirmou Anderson Leite. Neste domingo (31) foi folga.

Expectativa

Agora, o volante do Verdão vive a expectativa da retomada dos jogos. “O dia-a-dia, o treino é muito importante, mas a motivação para um jogo é totalmente outra. Você poder sentir aquele frio na barriga, você ser visto de uma maneira diferente. Jogo é onde você vai demonstrar aquilo que você tem feito nos treinos. Então há a ansiedade de poder atuar, de sentir o calor da torcida, de entrar em campo, mas nós sabemos do que está acontecendo. Infelizmente, não podemos ainda, mas creio que logo mais vamos estar na Arena de novo, levando alegria ao nosso torcedor”, comentou.

Entretanto, a Série A do futebol estadual continua suspensa por tempo indeterminado, devido ao avanço da covid-19. A Federação Catarinense de Futebol e a Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina acreditam que o governo do Estado dará uma posição oficial hoje sobre quando o campeonato, paralisado desde 16 de março, poderá ser reiniciado. Nos bastidores, comenta-se que a volta das partidas será autorizada para julho.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Chapecoense cria vaquinha virtual para honrar compromisso com os colaboradores
Atacante Roberto, da Chapecoense, segue internado após diagnóstico de coronavírus
Chapecoense volta para Chapecó e prepara nova rodada de testes para covid-19
Federação Catarinense adia jogos das quartas de final
Chapecoense vence o Avaí no retorno do Campeonato Catarinense
Chapecoense e os consulados de Grêmio e Inter se unem em ação solidária em Chapecó
Vamos torcer juntos pelo Verdão!
É hoje! Jogo entre Chapecoense e Avaí marca o retorno do Catarinão 2020
Chapecoense fará novos exames para covid-19 nos jogadores
Goleiro João Ricardo: temos que manter o sistema defensivo forte