"É um clube que tem espírito guerreiro e gosto de ter times assim", diz o treinador da Chape

Hemerson Maria estreia nesta quarta-feira (22) na equipe verde-branca. Treinador vai para a disputa do seu sexto Campeonato Catarinense

- Publicidade -
 

A bola começa a rolar na edição 2020 da Série A do futebol catarinense. Entre os 10 treinadores que iniciarão a competição estadual, um tem retrospecto muito favorável. Trata-se de Hemerson Maria, que estreia na Chapecoense na noite desta quarta-feira (22), na Arena Condá.

Hemerson Maria já participou de cinco edições do Catarinão e o seu pior desempenho foi no ano passado, quando terminou em terceiro lugar comandando o Figueirense. Nas outras quatro edições chegou à final dirigindo Avaí e Joinville. Levantou o troféu de campeão em 2012 com o Leão da Ilha. O treinador tem 80 jogos no campeonato, com 37 vitórias, 32 empates, 11 derrotas, 107 gols marcados e 61 sofridos.

O primeiro compromisso do Verdão no ano inicia às 21h30, contra o Avaí, em Chapecó. O duelo reedita a final de 2019, vencida pelos avaianos, em Florianópolis, nos pênaltis, com arbitragem polêmica. A Chape chegou a tentar na Justiça Desportiva a anulação do confronto. Hemerson Maria, nascido na capital, tem ótimo retrospecto diante dos azurras. Em 10 jogos, obteve seis vitórias, dois empates e duas derrotas.

Por conhecer bem o Estadual, Hemerson Maria avalia qual pode ser o diferencial para a Chape conseguir o seu objetivo na competição. "Acredito que o Campeonato Catarinense é o mais equilibrado do Brasil. As equipes se equivalem, existe uma rivalidade enorme, times tradicionais e equipes emergentes. Teremos muita dificuldade neste início, mas passo a passo, com muito trabalho, creio que poderemos chegar ao nosso objetivo", explicou o técnico de 47 anos.

Com uma pré-temporada intensa, Hemerson Maria não esconde a felicidade em trabalhar na equipe verde-branca. "É um namoro antigo que foi concretizado para 2020. É um clube que tem espírito guerreiro e gosto de ter times assim. Enfrentei muitas vezes a Chape aqui em Chapecó e a torcida sempre foi um diferencial. Sabemos que estão chateados pelo último ano, mas peço que acreditem na recuperação da equipe", admitiu o treinador.

Time

A preparação foi finalizada na tarde desta terça (21), no palco do confronto. Hemerson Maria levará a campo João Ricardo; Matheus Ribeiro, Joílson, Derlan e Alan Ruschel; Tharlis, Ronei e Roberto; Ari Moura, Anselmo Ramon e Aylon. Também foram relacionados o goleiro Elias, os laterais Marcos Vinícius e Vinícius Freitas, os meis Diego Torres, Vini Locatelli e Yann Rolim e o atacante Alan Sebastião. A comissão técnica não relacionou atletas recém-promovidos da base, por isso a ausência de zagueiros, volantes e mais atacantes no banco.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Sub-20 da Chapecoense contrata ex-zagueiro do Flamengo para os desafios da temporada
Após rescindir com três, Chapecoense planeja contratar até cinco atletas para a Série B
Defender-se atacando: a proposta de jogo do técnico da Chapecoense, Umberto Louzer
João Ricardo volta aos treinos após se recuperar de varicela. Chape não terá folga no Carnaval
"Ele deixou a gente mais solto", diz Aylon sobre a chegada do novo técnico da Chapecoense
Umberto Louzer sobre a vitória da Chape: Os atletas entenderam, compraram a ideia
Chapecoense vence Boavista, avança na Copa do Brasil e garante prêmio de R$ 1,3 milhão
Contra embalado Boavista, Chape defende tradição de sempre avançar na 1ª fase da Copa do Brasil
Ezequiel se considera experiente e diz que pode ajudar muito os jovens da Chapecoense
Chapecoense oficializa interesse em contratar o atacante Moisés, do Concórdia