Em 3 anos, Louzer vence 2° estadual da carreira. Primeiro no Guarani, agora na Chape

Técnico foi campeão da Série A2 do Paulista em 2018 com o Guarani

- Publicidade -
 

Umberto Louzer conquistou, no último domingo (13), seu segundo título estadual como técnico de uma equipe profissional. O treinador levou a Chapecoense à final da Série A do futebol catarinense e colocou mais um troféu ao bater o Brusque nas duas partidas da decisão. A conquista desta temporada se junta à da Série A2 Paulista, em 2018, com o Guarani.

O atual comandante verde-branco está, agora, ao lado de Vágner Mancini, Guto Ferreira, Mauro Ovelha e Agenor Piccinin, campeões catarinenses com a Chapecoense no século XXI. Na quinta final consecutiva da Chape, Louzer conseguiu acabar com o jejum de três anos sem título com uma campanha irretocável de recuperação. O clube do Oeste venceu o Catarinão pela sétima vez.

O capixaba assumiu o Verdão na sétima rodada, na lanterna, e além de tirar a agremiação da zona do mata-mata de rebaixamento, faturou uma vaga à segunda fase. Nas quartas de final superou Avaí, na semi o Criciúma e na grande final o Brusque. A trajetória de Louzer até o título foi de oito jogos, cinco vitórias, dois empates e apenas uma derrota. Foram 12 gols marcados e apenas três sofridos.

"O título aproxima ainda mais o torcedor, que vê o grupo se entregando. Aqui lutamos do início ao fim. Fomos premiados, mas foi fruto do que construímos. Não é fácil sair de lá de trás e classificar. Passamos por adversários complicados e encaramos um Brusque bem armado pelo Jersinho (Jerson Testoni, técnico do Quadricolor). Somou muitos pontos dentro da competição, mas superamos", explicou o treinador.

Apesar de ser um dos principais responsáveis pela recuperação no Campeonato Catarinense, Umberto Louzer fez questão de apontar os atletas como protagonistas da retomada e da conquista consequentemente. "O título representa e muito a todos nós que estamos na Chape. Pegamos o clube em último lugar. Mérito é deles (atletas) que acreditaram e resgataram a confiança, e fomos premiados com o título”, comentou.

“Os protagonistas são os atletas e os torcedores. Valorizo esse grupo que me abraçou muito bem. Precisávamos coroar com título pelos momentos difíceis que passamos. Eles tiveram lucidez e pés no chão", acrescentou. O título também é o segundo do auxiliar Gabriel Remédio e do preparador físico Marcelo Rohling, que também estavam presentes em 2018 na comissão técnica do Guarani.

"É bacana ter essa conquista novamente ao lado deles e agora com o Felipe (Endres, auxiliar). Aproveito também para agradecer toda a comissão, staff e diretoria que sempre deram o que precisamos para suprir nossas necessidades e facilitar nosso trabalho. Há realmente um sentimento de união com todos focados em um só objetivo", finalizou Louzer.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Time feminino da Chapecoense retoma as atividades de olho no Brasileiro da Série A2
Bruno Silva e Evandro entram no BID e estão regularizados para reforçar a Chape
Chape sem Alan Ruschel e Denner contra o Náutico. Thiago Ribeiro é relacionado
Zagueiros da Chapecoense apresentam a nova camisa número 3 para celebrar título
Chapecoense volta a treinar após conquista do Estadual e apresenta atacante Felipe Garcia
Em 3 anos, Louzer vence 2° estadual da carreira. Primeiro no Guarani, agora na Chape
Para soltar grito de 'é campeão'. Chape chega com festa após resgatar hegemonia em SC
Jogadores da Chape dedicam conquista a massagista Douglas Mendes, que morreu em junho
Título premia recuperação da Chapecoense no Estadual
Campeã estadual, Chape desembarca em Chapecó na manhã desta segunda-feira