Faturamento com exportações de carne suína aumenta 78,9% em janeiro

De acordo com a ABPA, faturamento chegou a US$ 164,1 milhões, superando os US$ 91,7 milhões contabilizados no mesmo período de 2019

- Publicidade -
 

O ano de 2020 começa com aumento no faturamento e no volume de exportações de carne suína no país. Segundo dados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), no mês de janeiro foram exportadas 68,5 mil toneladas. O número é 41% superior ao registrado no primeiro mês de 2019, quando foram embarcadas 48,5 mil toneladas.


Já em receita, o montante das vendas foi de US$ 164,1 milhões, resultado 78,9% maior que saldo registrado em janeiro de 2019, com US$ 91,7 milhões.

 

Mais de 30 mil toneladas para a China

 

E novamente a China foi o principal destino das exportações brasileiras, responsável por 45% do total embarcado. Para o país asiático foram enviadas 30,6 mil toneladas.


A China cresceu suas importações em 252% na comparação com o mesmo período do ano passado, com 8,7 mil toneladas. “É um fator importante no impulso das exportações brasileiras”, analisa Francisco Turra, presidente da ABPA.


Outros mercados também mantiveram o ritmo das vendas. É o caso de Hong Kong, cuja importações aumentaram 93% no mesmo período comparativo. Vietnã também elevou as importações em 330%. “Apesar da notável influência chinesa, outros destinos da Ásia e da América do Sul ajudaram a manter a forte alta do resultado mensal, que é o maior saldo histórico já registrado durante o mês de janeiro e acena para um resultado positivo em 2020”, analisa Ricardo Santin, diretor-executivo da ABPA.

 

Exportações brasileiras de carne de frango crescem 14,9% em janeiro

 

Já referente às exportações de carne de frango, a ABPA também registrou aumento de 14,9% em janeiro e totalizaram 323,8 mil toneladas. No mesmo período de 2019 foram embarcadas 281,7 mil toneladas. No mesmo período comparativo, o saldo das exportações em dólares cresceu 16,5%, alcançando US$ 529,1 milhões – contra US$ 454 milhões em janeiro de 2019. “O mercado internacional segue pressionado, o que se reflete em preços maiores em relação ao registrado em 2019. 


Turra destaca que o mix de produtos enviados para mercados com maior valor agregado – como Japão, China e União Europeia – também favoreceram o desempenho mensal.


No quesito exportações de frango, a China também foi o principal destino, com 19,8% do total, importando 62,7 mil toneladas apenas no primeiro mês do ano, volume 87% superior ao alcançado no mesmo período de 2019, quando foram exportadas 33,6 mil toneladas.


Entre os principais destinos das exportações brasileiras, o Japão (com participação de 10,1% nas exportações) importou 31,9 mil toneladas, volume 17% maior na comparação com janeiro de 2019. 


Outro mercado com bom desempenho no mês, segundo a ABPA, foi a União Europeia, para onde as importações cresceram 22% segundo o mesmo comparativo, totalizando 18,1 mil toneladas. “A variedade de mercados que encerraram o mês com fluxo em crescimento é um importante indicativo, em um ano que acena para resultados positivos nas exportações de carne de aves”, ressalta Ricardo Santin, diretor-executivo da ABPA.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Medidas para minimizar prejuízos com a estiagem no meio rural são anunciadas em SC
Atenção, empresários! Crédito para folha de pagamento já está disponível nos bancos
"Temos que manter respirando e oxigenada a economia brasileira", afirma ministro
Receita Federal adia prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda
Caixa começa a pagar nesta quarta-feira (1º) o saque-aniversário
BRDE anuncia medidas de apoio a empresas do Sul
Preço do gás de cozinha terá redução de 10%
Bancos prorrogam pagamentos de dívidas por 60 dias
Cenoura e ovos têm maior aumento no cesto básico em Chapecó
Feirão da Serasa renegocia dívidas com desconto de até 98%