Foguinho sobre parceira com a Rogon: Meu foco é na Chapecoense

Jóia verde-branca comenta, entre outros assuntos, a respeito de acordo com empresa alemã para potencializar a sua carreira no exterior

- Publicidade -
 

O apelido de Vinícius Xavier da Purificação Moutinho se justifica pela cor da pele e dos cabelos. O grau diminutivo também. Porém, estes detalhes em um atleta pouco importam para o torcedor. O importante mesmo é o futebol apresentado pelo jogador. Prova disso é que o meia Foguinho, 19 anos e 1,69 metro, já caiu nas graças dos fãs da Chapecoense antes da paralisação dos jogos, devido à pandemia do novo coronavírus, na metade de março.

O mineiro de Ouro Preto começou o ano em grande estilo. Na Copa São Paulo de Juniores, fez seis gols em cinco jogos e terminou o torneio em terceiro na artilharia, ao lado de Elias Manoel (Grêmio) e Riquelme (Athletico-PR), atrás apenas de Felipe Macael (Mirassol), com 10, e Sandrinho (São Bernardo FC), sete. Na estreia como profissional, marcou o gol de empate diante do Criciúma (1 a 1), na Arena Condá, pela Série A do Catarinense. Ele já tem três gols em seis partidas pelo grupo principal.

Durante a suspensão do calendário futebolístico, o empresário de Foguinho, Carlos Figueiredo, fechou parceria com a Rogon, da Alemanha. A empresa é uma das maiores agências de jogadores do mundo e ajudou a potencializar a carreira, por exemplo, do atacante Roberto Firmino, que começou no Figueirense e hoje veste a camisa do Liverpool (Inglaterra) e da seleção brasileira. O objetivo do acordo é divulgar o nome do meio-campista do Verdão no cenário internacional.

A joia da Chape comentou sobre o acerto com a Rogon, além de outros assuntos (confira abaixo). Foguinho tem contrato com o clube do Oeste até dezembro de 2023. A agremiação verde-branca possui 70% dos direitos econômicos do meio-campista.

PARALISAÇÃO

“Essa pandemia, em relação à parte física, foi ruim para todos os clubes. Era início de temporada. Mas, acho que todos os clubes seguiram com uma rotina de treinos em casa para os atletas, para minimizar um pouco a perda da parte física na volta. Na Chapecoense não foi diferente. Todos os atletas conseguiram treinar em casa. Agora que voltamos (a Chapecó), a gente está treinando mais, tudo para voltar bem para ajudar a Chapecoense. A gente sabe que, na volta, o espaço de preparação vai ser bem curto”.

TREINOS PRESENCIAIS

“Quanto ao retorno das atividades, primeiramente, temos de pensar na saúde dos atletas e de quem convive com a gente. Mas, se tem um protocolo adequado, se todos os jogadores vão ser testados antes, acho que pode voltar sim. É só tomar os devidos cuidados e seguir todas as recomendações repassadas. Se Deus quiser, vamos voltar logo, logo”.

PARCERIA COM A ROGON

“Durante essa pandemia, a gente fechou parceria com a Rogon. É uma empresa com bastante nome no mercado europeu. Mas, o meu foco é na Chapecoense. Claro, se chegar uma proposta boa para ambas as partes vamos sentar, conversar e definir. Todo jogador jovem tem o sonho de jogar na Europa. Fico feliz de ter fechado essa parceria com a Rogon, é uma excelente oportunidade para eu alcançar os meus objetivos. Mas, para isso, tenho que seguir focado e trabalhando na Chapecoense”.

FASES DA CARREIRA

“Tive um bom começo na Chapecoense, graças a Deus. Foram seis jogos e três gols. Pude ajudar a equipe. A torcida tem me apoiado bastante, tem gostado bastante do que eu tenho apresentado. Quanto à má fase que possa vir a ocorrer, a gente está em um esporte que muda muito rápido. Então, temos de estar preparados para tudo. A gente segue treinando firme para que isso não aconteça, que as fases e atuações boas se mantenham”.

SOBRE O TREINADOR

“O Umberto (Louzer) é um grande treinador, uma grande pessoa. Tem me ajudado bastante desde a sua chegada à Chapecoense. Ele me aconselha bastante, me passa experiência. Então, é um cara que tem me ajudado bastante nesse início de carreira”.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Mais um reforço! Chapecoense anuncia a contratação do volante Willian Oliveira
Chapecoense anuncia a contratação do atacante Fernandinho
Alan Ruschel garante desejo de ficar na Chapecoense, mas avisa: futebol é feito de oportunidades
É outra motivação, afirma Anderson Leite sobre a volta dos treinos presenciais na Chape
Sócio da Chapecoense terá novos descontos em estabelecimentos conveniados
Volante Alan Santos sobre a volta dos treinos na Chapecoense: Muita alegria
Vini Locatelli avalia volta aos gramados: A Chape está nos dando toda a segurança
Técnico Umberto Louzer valoriza marca na Chapecoense: 100 dias é um número expressivo
Avaliações físicas marcam volta dos atletas da Chape ao CT
Dois dos 260 testes para covid-19 na Chape deram positivo. Clube volta a treinar quarta (27)