Operação Rede Simples investiga possível sonegação de mais de R$ 25 milhões em ICMS no Oeste

Mandados foram cumpridos em Chapecó, Maravilha, São Miguel do Oeste, Xaxim, Passo Fundo (RS), Cascavel/PR e Marília/SP.

- Publicidade -
 

A operação "Rede Simples", deflagrada na manhã desta quinta-feira (12) pelo Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco), investiga crimes de sonegação tributária, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro no Oeste.

Foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão temporária nas cidades de Chapecó, Maravilha, São Miguel do Oeste, Xaxim e Passo Fundo (RS).

Ainda, com o apoio da Secretaria Estadual da Fazenda, do Gaeco de Bauru (SP) e Cascavel (PR), serão cumpridos dois mandados de exibição de documentos nas cidades de Cascavel e Marília (SP). Todos os mandados foram expedidos pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Chapecó.

Segundo a 6ª Promotoria de Justiça de Chapecó, a estimativa é que R$ 25 milhões (em ICMS) tenham sido sonegados por uma rede de confecções e calçados apenas nos últimos cinco anos. 

Investigação

A investigação começou em outubro do ano passado, a partir de uma denúncia para a Secretaria Estadual da Fazenda. Ao receber o relatório, a Promotoria de Justiça, com o apoio do Gaeco e do Centro Operacional de Apoio Técnico do Ministério Público de Santa Catarina, realizou diversas diligências externas e ajuizou medidas cautelares judiciais.

De acordo com o Promotor de Justiça Fabiano David Baldissarelli, o esquema teve início ainda em 2007, logo após entrar em vigor a lei do Simples Nacional - sancionada em 2006 - que visava cobrança de impostos diferenciadas aplicável apenas às Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP). "Esse tipo de crime provoca a concorrência desleal do mercado e também prejudica aqueles empresários que pagam a tributação corretamente dificultando o crescimento dos pequenos comerciantes", destaca o Promotor de Justiça.

Mandados cumpridos

Já foram cumpridos todos os mandados de busca e apreensão e mandados de prisão temporária. A operação conta com o apoio da Secretaria da Estadual da Fazenda e o Gaeco de Bauru (SP) e Cascavel (PR).  Outras informações serão repassadas em uma coletiva de imprensa na tarde desta quinta-feira (12), na Sala de reuniões do MPSC em Chapecó.  

DEIXE SEU COMENTÁRIO

PRF apreende 540 garrafas de vinho argentino com foragido em Campos Novos
Suposta traição termina em agressão, cabelo cortado e tentativa de homicídio em Chapecó
Dois são detidos por tráfico no Bairro Efapi
Quatro são presos por tráfico e posse irregular de arma em Xaxim
Dois são presos por ameaça, furto e posse de drogas em Chapecó
Polícia apreende armas de fogo e munições em Serra Alta
PRF apreende 375 litros de vinho argentino em Pinhalzinho
Trio assalta eletrônica e tranca proprietário no banheiro em Irani
Homem é preso por perturbação e suspeita de tráfico em Chapecó
Quatro são presos por tráfico e posse irregular de arma em Xaxim