Instalada CPI sobre situação de familiares das vítimas da tragédia aérea da Chapecoense

CPIChape tem como missão apurar, no prazo de 180 dias, questões envolvendo as famílias dos mortos na queda do avião que transportava o time

- Publicidade -
 

A comissão parlamentar de inquérito (CPI) sobre a situação dos familiares de vítimas da tragédia com avião da Chapecoense será presidida pelo senador Jorginho Mello (PL/SC). O vice será o senador Dário Berger (MDB/SC), e o relator, o senador Izalci Lucas (PSDB/DF). Os integrantes foram definidos na reunião de instalação da CPI, nesta quarta-feira (11). A comissão será composta por 11 membros titulares e 7 suplentes.

A CPIChape tem como missão apurar, no prazo de 180 dias, a situação dos familiares dos mortos na queda da aeronave que transportava jogadores, comissão técnica, diretoria e funcionários do Verdão, assim como a situação dos familiares dos jornalistas e convidados que perderam suas vidas. O grupo também deverá investigar e identificar o motivo de os familiares ainda não terem recebido as devidas indenizações pelas 71 pessoas mortas.

Jorginho destacou que o trabalho a ser realizado pela CPI ajudará as famílias, que, segundo ele, sofreram com a tragédia e sofrem até hoje com o descaso. “Esta CPI é uma forma de fazermos com que seja chamada a atenção de todos para que a gente consiga ajudar as famílias dos jogadores e da diretoria. Vamos trabalhar para ajudar nem que seja um pouquinho os familiares das vítimas da Chapecoense”, disse o presidente da comissão. 

“A CPI já chega tarde, mas vem em boa hora para que nós possamos esclarecer à sociedade brasileira e até à sociedade mundial que esse acidente tem características muito mais distantes do que a questão local. Certamente, foi fruto de negligência e poderia ter sido evitado. Nós precisamos esclarecer esses pontos e, na medida do possível, punir aqueles que precisam ser punidos”, disse Berger. 

Para Izalci, o principal objetivo é fazer com que as seguradoras cumpram o seu papel e reparem financeiramente, de forma digna, os familiares das vítimas. O parlamentar explica ainda que, pelo fato de as seguradoras serem estrangeiras, a CPI não pode obrigar o pagamento, mas há meios de tentar viabilizar a situação. Investigações apontaram que a queda foi causada por falta de combustível. 

FONTE: Agência Senado

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Concórdia e Chapecoense empatam no clássico regional
Concórdia x Chapecoense: confronto regional marcado por reencontros
Para dar cara à Chapecoense, Hemerson Maria repete escalação contra o Concórdia
Técnico Hemerson Maria aguarda avaliações físicas para definir Chapecoense
Chapecoense estreia no Estadual com empate sem gol diante do Avaí na Arena Condá
Chapecoense tenta chegar à quinta final consecutiva do Campeonato Catarinense
Começa a venda de ingressos para Concórdia e Chapecoense
"É um clube que tem espírito guerreiro e gosto de ter times assim", diz o treinador da Chape
Chape confirma empréstimo do volante Lucas Mineiro ao Cerezo Osaka, do Japão
Técnico Hemerson Maria tem a volta de Joílson e encaminha escalação da Chapecoense