Jornalista lança livro para orientar campanhas de vereador

O autor afirma que a próxima eleição terá uma forte influência das redes sociais

O jornalista e consultor de marketing político Frutuoso Oliveira está lançando o livro “Quero Ser Vereador, o que devo fazer”, com objetivo de orientar candidatos a vereador nas próximas eleições. De acordo com ele, a campanha de 2020 já começou. “A próxima eleição de vereador terá uma forte influência das redes sociais e quem quiser vencer daqui a dois anos precisa estar atuando nas redes desde agora”, afirma o autor.

No livro, segundo o autor, é possível o candidato aprender a usar melhor as ferramentas digitais, mas também traz dicas de organização e planejamento de campanha. “O livro é uma complicação da minha experiência em campanhas quando usávamos as ferramentas tradicionais e agora com as ferramentas digitais. Essa soma constrói o novo modelo de campanha política”, explica Frutuoso Oliveira.

Últimas notícias

O livro está dividido em 16 capítulos, abordando o planejamento, a organização, a coordenação e a comunicação da campanha. “A campanha de vereador é mais próxima da população e também a mais difícil de todas, porque a concorrência é muito maior. Por isso, a pré-campanha é fundamental e decisiva para a vitória na eleição”, acrescenta o jornalista.

Junto com o consultor político Tadeu Comerlatto, o jornalista está preparando o curso “Quero Ser Vereador”, que será oferecido na modalidade à distância. “É uma forma de preparar quem vai enfrentar uma campanha. A maioria dos candidatos entra na campanha sem ter uma mínima noção do negócio. Esse curso vai mostrar como se faz uma campanha eleitoral vitoriosa”, argumenta Oliveira.

O livro está à venda na loja virtual da Academia de Política ou no site www.queroservereador.com


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Prefeitura de São Lourenço confirma obra de asfaltamento
Justiça Eleitoral realiza plantão de cadastramento biométrico neste sábado (25)
Marcilei protocola projeto para redução do Duodécimo
Câmara dos Deputados conclui votação de Medida Provisória
Os órgãos extintos e as Secretarias criadas pela Reforma Administrativa
Texto aprovado pela Alesc agrada o governo do Estado
Diretórios regionais e municipais também são obrigados a investir em candidaturas femininas
Três são condenados por fraude a licitações de Planalto Alegre
Mais um passo para a concessão do aeroporto de Chapecó
Reforma administrativa é aprovada por unanimidade na Alesc