Litígio é resolvido via Whatsapp em Dionísio Cerqueira

Juizado Especial Cível da cidade realizou a primeira audiência de conciliação virtual pelo aplicativo, permitindo que cinco pessoas, em cidades e estados diferentes, participassem de audiência

- Publicidade -
 

O Juizado Especial Cível da comarca de Dionísio Cerqueira realizou na última sexta feira (29/5) a primeira audiência de conciliação virtual com utilização do aplicativo de mensagens instantâneas WhatsApp. A tecnologia a serviço do Poder Judiciário e das partes permitiu que cinco pessoas, em cidades e estados distintos, participassem da audiência sem qualquer risco de contágio pela Covid-19 ou necessidade de deslocamento.


Diferente de outras comarcas, a vídeo-chamada foi trocada pela digitação. No dia e hora marcados para o ato, foi criado grupo de conversas nominado com o número do processo e adicionadas as partes e seus procuradores. Após abertura realizada pelo conciliador, foi oportunizado às partes a possibilidade de diálogo e construção conjunta de um acordo capaz de atender aos interesses de ambos e resolver consensualmente o litígio.


A realização de audiências de conciliação em meio virtual foi uma alternativa que a comarca de Dionísio Cerqueira encontrou em meio à pandemia para conseguir manter o célere andamento dos processos e oportunizar às partes a rápida resolução dos litígios por meio da construção conjunta de uma solução para o caso. Tudo isso sem riscos à saúde e exposição de servidores, partes e procuradores.


No momento da audiência, o conciliador Junior Finger estava na cidade de São José do Cedro/SC, pois atualmente está em home office. A parte autora, com 78 anos de idade, reside em Marmeleiro/PR e foi representada por procuradora com sede profissional em Francisco Beltrão/PR. O requerido reside em Dionísio Cerqueira/SC e seu procurador possui domicílio profissional em Barracão/PR.


A intenção da comarca de Dionísio Cerqueira é continuar utilizando a tecnologia como aliada para uma efetiva e célere prestação jurisdicional, por meio da realização de audiências de instrução e conciliação virtuais. "Nos colocamos à disposição das partes e procuradores que têm interesse na realização das referidas audiências por meio virtual a fim de que, distantes fisicamente e ao mesmo tempo juntos, possamos enfrentar a pandemia sem exposição de servidores, partes e procuradores ao vírus e com os processos tramitando regularmente", avalia Finger.​

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Polícia prende homem que estuprou vizinha de oito anos em Chapecó
Maconha, cocaína e R$ 17 mil são apreendidos em Chapecó
Comércio de galinhas vira caso de polícia em Dionísio Cerqueira
Três são presos por repassar notas falsas em Xanxerê
Polícia prende suspeito que invadiu casa e estuprou adolescente em Chapecó
PRF flagra duas carretas com excesso de altura em Concórdia
Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Videira
Mais infrações de trânsito, apreensões de armas e drogas em SC, aponta relatório da PRF
Casal é preso dentro de motel por tráfico de drogas
Golpe dos leilões é alvo de alerta do TJSC