Mãe e filha superam o câncer de mama juntas

As duas descobriram a doença com apenas dois anos de diferença e se ajudaram em um dos momentos mais difíceis da vida delas

- Publicidade -
 

Nadia Michaltchuk
nadia@diariodoiguacu.com.br

Uma história de superação, amizade e, principalmente, amor. Com o intervalo de apenas dois anos, a mãe, Fátima Uavniczak, de 54 anos, e a filha, Ana Paula Uavniczak, de 27 anos, foram diagnosticadas com câncer de mama. Ana mora em Chapecó e a mãe no interior de Planalto (RS). Porém, após a descoberta da doença, as duas passaram a estar juntas por muito mais tempo.  

>> Últimas notícias <<

A primeira descoberta ocorreu em 2016, quando Fátima realizou um exame preventivo. Por ser tão cuidadosa e realizar exames todos os anos, o tumor era pequeno e estava em fases iniciais. Isso contribuiu com que a cura viesse rápido. Pouco tempo depois, quem precisou de apoio para enfrentar o câncer de mama foi a filha.

Ana recebeu o diagnóstico no dia 15 de dezembro de 2018. Ela é estudante do curso de Direito e trabalha como assistente de autorizações na Unimed. Por já vivenciar o dia a dia de um hospital, Ana já é acostumada a lidar com pessoas com problemas semelhantes aos dela. Porém, sentir na pele os efeitos de uma doença tão temida é completamente diferente. “No dia que eu recebi a notícia fiquei sem reação e comecei a chorar”, lembra. 

Hoje, ela encontra na família, amigos e colegas de trabalho apoio para enfrentar as sessões de quimioterapia com otimismo. “A minha relação com a família mudou completamente. Agora, nos falamos muito mais do que antes e aproveitamos mais os momentos juntos. Os meus colegas de trabalho se tornaram como uma segunda família. São pessoas incríveis e fundamentais”, se emociona. 

Tratamento humanizado 

Ana realiza o tratamento no Centro de Oncologia da Unimed, em Chapecó. O espaço conta com três oncologistas, quatro enfermeiros e uma farmacêutica. Paralelo a isso, a Unimed oferece serviço de psicólogo e nutricionista aos pacientes, por meio do programa Univida. 

O coordenador do Centro de Oncologia da Unimed, enfermeiro José Renato Weber, trabalha no local há 19 anos. Desde então, presenciou diversas histórias e atendeu centenas de pacientes com câncer. “Cada uma tem a sua história, mas nós nos apegamos a elas e tratamos todas como parte de uma grande família. Às vezes, o que elas precisam é de uma palavra amiga ou de um abraço”, explica.  

Além de todo o tratamento humanizado, as pacientes da Unimed tem acesso às melhores linhas de medicamentos disponíveis no mercado. “Nós oferecemos os melhores medicamentos para todos os tipos de enjoos. Assim, elas passam pela quimioterapia com bem menos efeitos colaterais”, relata José.

A família Uavniczak está muito feliz com o resultado do tratamento. “A minha filha é muito bem recebida aqui. Confiamos na equipe e ficamos tranquilos de que ela está recebendo o melhor tratamento”, comenta a mãe.  


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Diário do Iguaçu encerra campanha do Outubro Rosa com evento e homenagens
As lições que o câncer trouxe para Marina
Reflexão, autoconhecimento e amor próprio
Otimismo ajuda Erci a superar o câncer de mama
Mãe e filha superam o câncer de mama juntas
Os três F’s de Silvana: família, força e fé
Mutirão de cirurgias de reconstrução mamária é lançado em SC
Um novo começo para Greicy
Um motivo para ter fé
Unimed Chapecó realiza workshop de prevenção ao câncer de mama