MDB de Chapecó realiza intensa agenda de ações partidárias

Lideranças municipais e estaduais visitaram empresários, promoveram reuniões e deram sequência do planejamento em vistas ao processo eleitoral de 2020

- Publicidade -
 

Bruno Pace Dori
politica@diariodoiguacu.com.br

O MDB de Chapecó realizou extensa agenda política na sexta-feira (13) no município. Com a presença do presidente estadual do partido, deputado federal Celso Maldaner, do deputado estadual Valdir Cobalchini, além do presidente municipal, Giovanni Balen, e dos vereadores Cleiton Fossá e Derli Maier, além de outras lideranças, eles realizaram diversas atividades.

O objetivo das ações é de fomentar o debate político, aproximar lideranças, colher demandas e sugestões para depois serem trabalhadas e pensadas na renovação do partido e um projeto com vistas às eleições municipais de 2020. Cleiton Fossá e o empresário Sergio Galli aparecem como pré-candidatos à majoritária. O partido quer lançar candidatura própria ano que vem.

::: Participe do nosso grupo de WhatsApp :::

Além de visitas aos veículos de comunicação do município e de reuniões partidárias, lideranças do MDB estiveram no Centro Empresarial de Chapecó, conversando com classe empresarial. A agenda finalizou em evento no Salão Comunitário do bairro Santo Antônio, em comemoração ao aniversário de 40 anos de Fossá, que teve a presença do deputado federal Carlos Chiodini.

As atividades políticas em Chapecó tem o objetivo maior de dar sequência ao planejamento realizado em 2017. Em outubro, a agremiação realizou sua convenção partidária, com grande renovação em seu diretório e com a filiação de cerca de 300 novos membros. Balen sucedeu Gilberto Agnolin e deu sequência aos trabalhos de renovação e fortalecimento partidário.

Eleições municipais de 2020

Para Maldaner, Chapecó é uma das prioridades do MDB na próxima eleição e os nomes postos pelo partido têm condições de surpreender e chegar à Prefeitura a partir de 2021. “Penso que se o Fossá fizer a opção de disputar a Prefeitura de Chapecó, será um ganho para o município, e podemos fazer uma boa disputa com ele. E o Galli também é muito respeitado”, afirmou.

Conforme Balen, além da campanha majoritária, o partido trabalha a chapa proporcional. Hoje são 44 pré-candidatos, sendo que o MDB quer lançar chapa cheia, ou seja, em Chapecó serão no máximo 32 candidatos à Câmara Municipal. “Conseguimos já levantar um bom número de nomes. Estamos trabalhando neles. Até março vamos definir os 32 que serão lançados”, disse.

::: Acompanhe as últimas notícias de Chapecó e região :::

No Estado, Maldaner comentou que a intenção é ampliar o número de prefeitos, vice-prefeitos e de vereadores. Hoje à frente de 102 prefeituras, o objetivo é eleger 120 prefeitos, 90 vices e mil vereadores. “Quando fui eleito presidente estadual me comprometi em trabalhar duro pro MDB recuperar o protagonismo. Já visitei quase todas as cidades do Estado nesta missão”.

Além de Chapecó, Maldaner explicou que alguns municípios, como Joinville, Itajaí e Jaraguá do Sul, também são estratégicos para o MDB catarinense. “Em Joinville queremos fazer o sucessor do prefeito Udo Döhler, através do Fernando Krelling [deputado estadual]. Em Itajaí e Jaraguá, os prefeitos Volnei Morastoni e Antídio Lunelli, respectivamente, vão à reeleição”, finalizou.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Prefeito busca apoio para agenda em Brasília sobre a BR-163
PSC de Chapecó confia na via alternativa para a eleição municipal
Ministério Público passa a monitorar contratação de segundo professor para 2020
Plano de Mobilidade Urbana segue em implementação em Chapecó
Partido NOVO não participará da eleição em Chapecó
Nova regra sobre taxas cobradas nos cartórios em SC entra em vigor em março
Lideranças costuram nova via para a eleição em Chapecó
Prefeito de Concórdia é o novo vice-presidente estadual do PSDB
Governador sanciona leis sobre benefícios fiscais em SC
Comissão Especial se reúne para avaliar Código de Posturas de Chapecó