Atividades simples podem estimular o bebê no primeiro ano de vida

Empresa de produtos infantis lista brincadeiras para desenvolver importantes capacidades como a criatividade e a sociabilidade

- Publicidade -
 

As brincadeiras estão presentes desde os primeiros meses de vida dos bebês e são mais do que apenas recreação. Por meio delas, as crianças desenvolvem capacidades importantes, como a atenção, imaginação, sociabilidade, inteligência, criatividade, coordenação e memória. Para lembrar o Dia das Crianças (12), a Pom Pom – marca referência nos cuidados infantis – listou atividades para estimular cada fase do primeiro ano de vida do bebê.

1 mês: Durante o primeiro mês, a visão do recém-nascido ainda está em formação. Incentive-o com brincadeiras simples, como abrir e fechar a boca, levantar a sobrancelha e outros movimentos com o rosto e use da interação com conversas e músicas para o pequeno começar a reconhecer a linguagem e os sons.

2 meses: Com a visão aprimorada, o bebê já reconhece o rosto dos pais e começa a imitar alguns estímulos simples, como mostrar a língua. Nesse momento, as mãozinhas começam a segurar objetos como reflexo. Apresentar brinquedos com diferentes texturas pode ser divertido, além de representar uma novidade agradável.

3 meses: Chegou o momento de colocar o bebê no chão! O pequeno deve ser colocado de costas com brinquedos ao seu lado ou pendurados com argolas, chocalhos, diferentes tipos de tecidos e cores fortes que atraiam sua atenção estimulando movimentos com os pés, pernas, braços e mãos.

De 4 a 6 meses: O chão continua sendo o melhor lugar para brincar e para treinar movimentos de rolar e sentar, sem o risco de quedas. Conte com fitas de cetim, bichinhos de pelúcia, bolinhas, mordedores e potes coloridos para a diversão, sempre monitorado por um adulto.

De 7 a 9 meses: Com movimentos coordenados, o bebê começa a explorar os lugares a sua volta engatinhando. Um ótimo "brinquedo" para essa fase é a própria comida, que irá proporcionar novos sabores, texturas, formatos e cores.

De 10 a 12 meses: Engatinhar, andar, escalar, esse é o período de exploração. Nesses meses, os bebês começam a apontar para o que querem, bater palmas, dar tchau, mandar beijo e imitar sons. Repetir a brincadeira várias vezes é uma constante, principalmente as que aprimoram as habilidades motoras e cognitivas, como jogar uma bola e esperar recebe-la de volta.

Além dessas dicas, a interação com os pais e familiares é a atividade mais importante para qualquer criança. Brincadeiras de esconder, passeios e conversas irão ajudar o bebê a criar laços únicos de confiança. Isso também pode ser reforçado durante a rotina do dia a dia do bebê durante as trocas de fraldas e no banho. Para a brincadeira ficar ainda mais divertida, brinquedinhos para a hora do banho e muito carinho são capazes de entreter o bebê e despertar estímulos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Uso inadequado de antibióticos aumenta resistência de bactérias
Hospital alerta para cuidados com mães de prematuros
Sete em cada dez brasileiros acreditam em fake news sobre vacinas
Taxa de rejeição familiar para doação de órgãos é de 25% em SC
2ª etapa da campanha de vacinação contra o Sarampo começa nesta segunda-feira (18)
Dia Mundial do Veganismo: conheça essa filosofia de vida
Ingressos esgotados para a palestra de Dráuzio Varella em Chapecó
Lavar as mãos pode prevenir doenças
Sábado será Dia D de vacinação contra o sarampo
Dia do Atletismo: 6 dicas para iniciantes na corrida