“Meu propósito foi cumprido e agora é hora de começar outro ciclo”, diz delegado Wagner Meirelles

Após três anos e meio à frente da 12ª Delegacia Regional de Polícia Civil, delegado Wagner Meirelles deixa o comando da DRP. Entre os resultados alcançados, ele cita o aumento a resolução de crimes, prisões, apreensões e melhores estruturas para atendimento à comunidade

- Publicidade -
 

Depois de três anos e meio à frente da 12ª Delegacia Regional de Polícia Civil, o delegado Wagner Meirelles deixa o comando da regional. A saída foi oficializada nesta sexta-feira (16). O pedido para sair foi o próprio delegado que em entrevista ao Diário do Iguaçu conta que tomou a decisão por considerar ter cumprido seus propósitos, encerrando um ciclo e buscando novos desafios.


“O que pesou para mim foi entender que o meu propósito já estava cumprido. O que eu queria uma Polícia Civil de resultados e que conversasse com outras instituições. Esse resultado envolve prisões, ações policiais, parcerias, integração. Esses eram os meus propósitos. Entendo que já estão cumpridos”, disse.

 

Portas abertas

 

Ele considera que o bom relacionamento que estabeleceu com vários setores da comunidade ajudou em importantes melhorias para o trabalho da Polícia Civil e, consequentemente, para a cidade.

Meirelles destaca a retomada dos atendimentos da delegacia da Efapi (3ªDP), também a especialização nas investigações sobre tráfico de drogas, organizações criminosas, Roubos e Furtos e de homicídios, as reformas na Central de Plantão Policial (CPP) e na DRP, além do novo posto de atendimento do Ciretran, que deu mais agilidade aos atendimentos. “Deixamos um legado de confiança e de credibilidade na sociedade. Hoje temos equipes que são destaques no Brasil inteiro”, pontua.

 

Estruturação


Uma evolução destacada por Meirelles foi a maior estruturação da Divisão de Investigação Criminal (DICFron) que resultou em maior eficiência na investigação que deu origem a várias operações de grande repercussão. “Incentivando internamente o potencial dos policiais, mostrando que a quando bem organizada e gerida, tem um resultado tão bom quanto se atuasse em conjunto com outras forças. Nós potencializamos os resultados da própria Polícia Civil. Não deixamos de trabalhar em conjunto com outras instituições, mas buscamos explorar o nosso potencial”, enfatizou.


>> Especialização e aumento no número de prisões <<


>> Menos homicídios e 100% de casos esclarecidos <<


Delegacias especializadas

 

A DICFron foi reforçada com mais delegados, escrivães e agentes dedicados para investigação de homicídios, tráfico de drogas e organizações criminosas. O resultado são as elevadas taxas de esclarecimento de crimes e operações que desmantelaram grandes quadrilhas e que tiveram impacto e geraram repercussão nacional, a exemplo da Operação Marreta e Woodstock Condá, que em suas últimas fases desmantelou grupo responsável pelo transporte de pelo menos 11 toneladas de drogas do MS para Santa Catarina, além da responsabilização do grupo que atuava com a venda de drogas sintéticas na cidade.

 

Repressão a Roubos e furtos: demanda da comunidade


Uma grande preocupação não só de empresários, mas das polícias e principalmente da comunidade chapecoense era quanto as questões de crimes de roubos e furtos na cidade. Essa demanda foi atendida com apoio da sociedade na implantação de uma delegacia especializada neste tipo de crime. A DRFiniciou suas atividades em junho de 2018 e em pouco mais de um ano, os resultados da unidade somam mais de R$ 700 mil em bens recuperados e a prisão de 65 criminosos.

 

Nova delegacia do Bairro Efapi

 

O apoio e a parceria do empresariado da cidade também permitiram a reabertura da 3ª Delegacia de Polícia Civil, localizada no bairro Efapi, em uma nova sede, maior e com melhor capacidade de atendimento aos moradores. O pedido também era uma demanda daquela região, onde vivem mais de 70 mil pessoas.

 

Delegacia da Mulher


As ações da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso também foram destacadas pelo delegado. A atuação de mais delegados, escrivães e o remanejamento de estrutura para a delegacia contribuiu para o aumento, nos últimos anos, nas prisões de envolvidos em crimes como a violência doméstica, também estupros entre outros. Em 2018 o número de prisões chegou a 78, sendo de 24 suspeitos presos em flagrante, além de mandados de busca e apreensão de adolescentes envolvidos em atos infracionais. Atualmente a delegacia está em nova estrutura, no centro da cidade e com melhor capacidade de atendimento à comunidade.

 

Reforma na CPP e na Delegacia Regional

 

Outras melhorias foram na estrutura de atendimento das Central de Plantão Policial (CPP) – unidade que atende 24h e recebe todas as ocorrências de flagrantes – e do prédio da delegacia Regional. “Era um prédio que estava há mais de 20 anos sem uma reforma digna para atender as pessoas. Conseguimos também descentralizar o atendimento do Ciretran, que deu mais eficiência para o trabalho com o novo posto. Hoje estamos conseguindo fazer a transferência de veículos no mesmo dia. Até pouco tempo levávamos 20, 30 dias para isso”, destaca.

 

E o futuro?

Ao deixar o cargo de delegado regional, Meirelles conta que a decisão sobre qual será sua nova atividade deve vir a partir de um diálogo com a Delegacia-Geral da Polícia Civil. Mas diz que seu foco será buscar mais conhecimento. “Continuar me aperfeiçoando na atividade da Polícia Civil, para prestar um excelente serviço onde quer que eu esteja”, diz.

Ele destaca que sentirá falta da cidade. “Chapecó me proporcionou muito aprendizado, experiência, amadurecimento. Mas meu propósito foi cumprido e agora é hora de começar outro ciclo”, finaliza.

 

Novo delegado regional

 

O delegado Ricardo Casagrande, piloto e que por vários anos atuou na coordenação do Serviço Aeropolicial de Fronteira (SaerFron) assume o cargo de delegado regional de Chapecó. Casagrande já foi delegado regional de São Miguel do Oeste e atualmente estava na corregedoria da Diretoria de Polícia de Fronteira (DiFron). Ele assume a 12ª Delegacia Regional de Polícia Civil a partir desta segunda-feira (19). 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Acidente com 3 carros deixa ao menos 4 feridos na Getúlio Vargas em Chapecó
Primavera começa com temperatura baixa em Santa Catarina
Motorista sai de pista e capota o veículo em Concórdia
Idoso fica ferido após carreta tombar no Centro de Guaraciaba
Carro desgovernado atinge cinco carros estacionados no Centro de São Lourenço
Madeireira pega fogo em Lageado Grande
9 cursos para quem gosta de animais
Moeda Verde promove ação no Dia Mundial da Limpeza
5ª Semana Farroupilha do shopping de Chapecó tem diversas atividades
Pedras se desprendem e caem em rua de Concórdia