Mulher é condenada a 2 anos de prisão em regime aberto por torturar a filha em Chapecó

Ela foi presa em novembro de 2018 após denúncias de vizinhos. Pena é de 2 anos e 4 meses de reclusão

- Publicidade -
 

A 2ª Vara Criminal de Chapecó condenou a pena de 2 anos e 4 meses de reclusão em regime aberto uma mulher por torturar a própria filha.


O crime foi descoberto em novembro de 2018 após denúncias de vizinhos, quando a mulher foi presa pela Polícia Civil, que foi chamada pelo Conselho Tutelar. A sentença foi assinada pela juíza Ana Karina Arruda Anzanello.


Quando as conselheiras chegaram até a criança, encontraram sinais de tapas, beliscões, machucados nos braços, rosto e olhos. Segundo o Tribunal de Justiça de Santa Catarina, a menina ainda foi agredida com um pisão na garganta. Na criança foram identificadas marcas de agressões recentes e outras mais antigas.


A mulher foi presa em flagrante, depois teve a prisão preventiva decretada. Ainda conforme o TJSC, em março deste ano foi concedida a ela liberdade provisória com medidas cautelares. O processo tramitou em segredo de Justiça. ​

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Motorista perde controle da direção, sai da pista e bate em árvore em Descanso
Depósito é destruído pelo fogo em Chapecó
“Meu propósito foi cumprido e agora é hora de começar outro ciclo”, diz delegado Wagner Meirelles
Incêndio atinge galpão, máquina agrícola, carro e casa no interior de Chapecó
Curso sobre direito à moradia digna é ministrado em Chapecó
Carro capota no centro de Chapecó
Caminhão impróprio para transporte de gado é interceptado em SC
Carro é apreendido com interruptor doméstico improvisado para acender faróis
Prefeitura e moradores recolhem 2,7 toneladas de lixo e recuperam área no Goio-En
Professor Élio Maldaner de Chapecó, recebe o título Mérito Educacional