No Z4 do Brasileirão, Chapecoense demite o técnico Ney Franco após 18 partidas

Emerson Cris fica no comando até a contratação de um novo treinador

- Publicidade -
 

Durou menos de quatro meses a passagem de Ney Franco pela Chapecoense. O técnico foi demitido na noite desta quarta-feira (24), em reunião com a diretoria verde-branca. Os números do profissional foram decepcionantes à frente da equipe do Oeste catarinense. Ele é o segundo treinador que perde o emprego no clube nesta temporada.

A demissão de Ney Franco da Silveira Júnior, 53 anos, era dada como certa desde a última segunda-feira, quando a Chape levou 4 a 0 do São Paulo, na capital paulista, pela 11ª rodada da Série A do futebol brasileiro. Após o jogo, o presidente Plínio David De Nes Filho, o Maninho, não bancou a permanência do mineiro de Vargem Alegre, lamentou a atuação do time no Morumbi e a campanha do clube na competição e falou em “correção de caminho”.

Porém, o anúncio da demissão só ocorreu nesta quarta-feira. O mandatário da Chape não quis tomar uma decisão antes de retornar de São Paulo, onde estava com a delegação, no início da noite de terça. Também ouviu os dirigentes, e a maioria era favorável ao desligamento de Ney Franco. Tudo foi decidido em colegiado.

O técnico ficou um dia a mais em São Paulo – foi liberado pela direção para tratar de assuntos particulares – e só voltou ontem. A cúpula da Chapecoense queria, primeiramente, reunir-se com Ney Franco para comunicar a troca do comando, por isso da oficialização apenas nesta quarta. O contrato prevê pagamento de multa rescisória referente a dois meses de salários.

Com títulos da Copa Sul-Americana, da Copa do Brasil, do Mundial Sub-20 de seleções e de estaduais, Ney Franco foi contratado no dia 28 de março com status de treinador com o melhor currículo da história do Verdão. Ele assumiu o lugar que era de Claudinei Oliveira, que salvou o Verdão do rebaixamento no Brasileirão em 2018, mas acabou demitido no dia 17 de março, pela insatisfação da diretoria com as atuações da equipe.

Números

Ney Franco perdeu o título do Catarinense para o Avaí, acabou eliminado pelo Corinthians na Copa do Brasil – uma queda sem traumas, afinal o adversário era o favorito – e começou mal o Brasileirão. Em 18 jogos, foram cinco vitórias, quatro empates e nove derrotas – 35,18% de aproveitamento.

O desempenho de Ney Franco é o pior entre todos os técnicos que dirigiram a Chape na Série A. Com aproveitamento de 24,24% (2 vitórias, dois empates e duas derrotas), só está à frente de Gilmar Dal Pozzo (11,11%) em 2014, ano de estreia da agremiação na Série A.

Emerson Cris

Além de Ney Franco, deixa a Arena Condá o auxiliar Rodney Gonçalves. O preparador físico Alexandre Lopes continua. De acordo com nota do clube, o auxiliar permanente Emerson Cris “assume a equipe interinamente até o anúncio do novo treinador”. O Verdão está na zona do rebaixamento, com oito pontos, a dois do Cruzeiro, o primeiro fora do Z4.

Emerson Cris deve comandar a Chapecoense no duelo diante do Bahia, neste domingo, às 11h, em casa. Alguns dirigentes defendem que ele tenha uma sequência de jogos, mas outros preferem a vinda de um novo técnico. Gilson Kleina, do Criciúma, e os desempregados Lisca e Zé Ricardo são os nomes especulados.

CONFIRA A NOTA OFICIAL DO CLUBE:

A Associação Chapecoense de Futebol comunica, de forma oficial, o desligamento do técnico Ney Franco e de seu auxiliar Rodney Gonçalves. A decisão foi tomada em uma conversa extremamente respeitosa entre a diretoria e o técnico. Ele esteve frente à equipe profissional da Chapecoense durante 18 partidas. O preparador físico, Alexandre Lopes, continua na comissão técnica permanente do clube. Por toda a dedicação e o trabalho desempenhados frente à instituição, a Chapecoense agradece e deseja aos profissionais sucesso em seus futuros projetos. O auxiliar técnico, Emerson Cris, assume a equipe interinamente até o anúncio do novo treinador.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Chapecoense fará novos exames para covid-19 nos jogadores
Goleiro João Ricardo: temos que manter o sistema defensivo forte
Justiça do trabalho tenta novo acordo entre chapecoense e famílias das vítimas de acidente aéreo
Chape terá torcida interativa para o jogo contra o Avaí
Zagueiro Joílson: será um jogo extremamente diferente
Coordenador de futebol do Verdão destaca trabalho das categorias de base
Volante Anderson Leite destaca bom planejamento na intertemporada do Verdão
Tem novidade para o torcedor do Verdão
Goleiro da Chapecoense, João Ricardo é absolvido em acusação de doping
Será um jogo extremamente diferente, afirma zagueiro Joílson sobre partida contra o Avaí