“O importante é não deixar se abalar, ter fé, confiar e cumprir as orientações”

Foi dessa forma que Ortencio Dalle Laste, 77 anos superou o câncer de próstata e hoje encara a vida com muita disposição

- Publicidade -
 

Carolina Dias 
carol@diariodoiguacu.com.br

Graças ao entendimento da importância da prevenção, Ortencio Dalle Laste descobriu em um dos exames anuais, um câncer de próstata. Há três ele foi diagnosticado com meningite e durante os exames descobriu uma alteração na próstata. Feita a biópsia, veio a confirmação. O dia que me deram a notícia estava com a minha filha, mas fui preparado e não foi surpresa nenhuma. Recebi tranquilamente”, relata.

Ele conta que fazia os exames periódicos. Seguia as orientações. Constatou-se a doença no início. Foi feito a raspagem em virtude do crescimento da próstata. “Depois fiz 37 radioterapias. Aplicado seis injeções ao redor do umbigo, uma por mês. Graças a Deus hoje os exames não acusam nem um vestígio da doença”. O próximo passou foi passar pelo tratamento. Ele vinha para Chapecó todos os dias, de segunda a sexta-feira. Mas nada que abalasse o bom humor.

“O que é importante além desses procedimentos, é não deixar se abalar, ter fé, confiar e cumprir rigorosamente as orientações. Como sempre digo: “Levar tudo na esportiva”, reforça Ortencio.

Morador de Seara, mas nascido em Itá, foi o 15º filho de um total de 16. Hoje aposentando, Ortencio trabalhou por 37 anos no Cartório de Registros de Imóveis e 11 no banco. Ficou viúvo com quatro filhos pequenos, mas criou todos e hoje tem uma companheira de vida com quem divide todos os momentos.

Cuidado com a saúde

A prevenção e o cuidado fazem parte do dia a dia de Ortencio. Caminhadas e alimentação estão na rotina dele. “Sempre cuidei bastante na alimentação. Como pouca carne, bastante verduras e legumes. Bebida alcóolica faz uns 20 anos que não tomo nada e chimarrão parei de tomar faz uns 8 anos. Praticamente tomo água e café”, relata.

Religioso, Ortencio já tinha sido convidado para ser ministro da igreja e o convite foi aceito após a aposentadoria. “Fiquei seis anos no seminário, depois fiz o cursilho e há quatro anos fiz o Curso de Teologia e já estou com diploma. Depois que terminei o curso, aceitei ser ministro na Paróquia São Daniel”, conta orgulhoso. Entre as atividades estão a realização de cultos e visita aos doentes e idosos.

Momentos de lazer

O dia de Ortencio começa rezando o terço. Depois faz o café e ajuda a mulher em casa. Para se distrair, ele não abre mão de jogar baralho, em casa e junto com a companheira. O hábito de ler e escrever também estão entre os gostos dele. Ortencio conta que está escrevendo a história de sua vida. Se vai publicar ainda não sabe, mas cada vivência será eternizada. 

 

((BOX))

Incentivo para a conscientização

“Vamos também nos abraçar essa luta. A medida inicial a ser tomada, acredito que seja perder os preconceitos. É verdade que hoje em dia existem os exames de sangue que podem constatar a doença. Mas para este caso, o mais preciso é o exame de toque. Porque ter medo e vergonha de o fazer? Você não se ama? A maior prova do seu amor por você é cuidando-se de si, prevenindo-se. Não vamos esperar a doença tomar conta do nosso corpo para trata-la, ou melhor dizendo combate-la. Quando os sintomas se manifestam pode ser muito tarde. Praticamente nada mais a fazer a não ser enfrentar a dor e o sofrimento. 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Aparência e saúde
Câncer de mama é coisa de homem, sim
“Nunca na minha vida imaginei que o que eu tinha era um câncer de mama”
“O importante é não deixar se abalar, ter fé, confiar e cumprir as orientações”
Oito principais dúvidas sobre o Câncer de Próstata
Ary Fiorini venceu o câncer de próstata graças aos exames preventivos, fé e apoio da família
Um olhar diferenciado para a saúde do homem
Medidas importantes para desenvolver hábitos saudáveis
Prevenção, orientação e cuidado com a saúde do homem
Diariamente 42 homens morrem de câncer de próstata no Brasil