Oito principais dúvidas sobre o Câncer de Próstata

Na quinta reportagem da série Novembro Azul, o médico Urologista, Leandro Viecili esclarece algumas questões sobre a doença

- Publicidade -
 

O câncer de próstata é o tipo mais incidente entre os homens. Só em 2018 foram mais de 68 mil novos casos no Brasil, segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca). Além disso, ele também está no topo da lista como o câncer que mais mata brasileiros. Como ocorre com os demais tipos de câncer, suas chances de cura aumentam quando o tumor é identificado precocemente.

 

Por isso, convidamos o médico Urologista, Leandro Viecili para responder as principais dúvidas que os pacientes costumam ter sobre a doença, seus sintomas, diagnóstico e tratamentos. Embora seja uma doença comum, por medo ou por desconhecimento muitos homens preferem não conversar sobre esse assunto.

 

1 - O que é câncer de próstata?

Câncer de próstata é o tumor que afeta a próstata, glândula localizada em homens abaixo da bexiga. O câncer de próstata é o mais frequente entre os homens, depois do câncer de pele. As estimativas apontam 68.220 novos casos em 2018. Esses valores correspondem a um risco estimado de 66,12 casos novos a cada 100 mil homens, além de ser a segunda causa de morte por câncer em homens no Brasil, com mais de 14 mil óbitos.

 

2- Quais são os sintomas que devem ser observados pelos pacientes?

Na fase inicial, o câncer de próstata não apresenta sintomas. Os sintomas são comuns a outras doenças da próstata, como o crescimento benigno da próstata e a prostatite (inflamação da próstata) e podem ser: dificuldade de urinar; demora em começar e terminar de urinar; sangue na urina; diminuição do jato de urina; necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite. O paciente pode, ainda, sentir dores nas costas, quadris ou outros ossos, nos casos nos quais a doença já se encontra muito avançada.

 

3- Qual a faixa etária para fazer os exames e procurar um urologista?

O risco de câncer de próstata aumenta com o avançar da idade. No Brasil, a cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove têm mais de 55 anos.

A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), recomenda uma consulta com urologista para realizar exames de PSA e toque retal a partir dos 50 anos de idade, especialmente para homens saudáveis, com expectativa de vida maior que 10 anos. Duas exceções se aplicam: pacientes negros e aqueles com histórico de câncer de próstata na família que devem começar a fazer exame de próstata aos 45 anos.

 

4 -Como prevenir o câncer de próstata?

Entre os fatores que mais ajudam a prevenir o câncer de próstata estão: ter uma alimentação saudável, rica em frutas, verduras e legumes, manter o peso corporal adequado, evitando a obesidade, praticar atividade física, o fumar, evitar o consumo excessivo de bebidas alcoólicas.

 

5-Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico inicial do câncer de próstata é realizado através do exame de PSA (antígeno prostático específico) e do exame do toque retal. Neste exame o médico introduz o dedo no paciente e com o toque busca encontrar pequenos nódulos na próstata, que podem significar tumores. Também se utiliza cada vez mais a Ressonância Magnética, principalmente com técnica moderna chamada multiparamétrica. Quando estes exames estão alterados, indica-se a biópsia de próstata para retirada de pequenas amostras para análise.  

 

6- Ainda existe um certo receio do homem em fazer os exames preventivos, principalmente o toque retal? Os homens estão mais conscientes em relação ao cuidado com a saúde?

 

Infelizmente o homem ainda vê o exame do toque retal como uma ameaça a sua masculinidade, o que é uma grande bobagem. O exame do toque retal é parte importante do diagnóstico do câncer de próstata, pois aumenta as chances de diagnosticar o tumor do que com o PSA isoladamente. Além disso o exame é rápido e não provoca dor.

Para mudar este cenário e ajudar a acabar o preconceito, a Sociedade Brasileira de Urologia promove a campanha do Novembro Azul, para estimular os homens a procurarem o médico e a cuidar melhor da sua saúde.

 

7- Há estudos ou dados sobre o número de homens que nunca foi ao urologista? Se sim, qual o principal motivador?

 

Sim, segundo pesquisa realizada pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) em 2015, com 3200 homens em oito capitais do Brasil, 51% dos homens entrevistados nunca foram ao urologista. Os principais motivos apresentados na pesquisa por homens que não vão ao urologista foram falta de tempo e medo.

 

 

8- Podemos afirmar que os exames de toque retal e PSA detectam 90% dos casos de câncer de próstata? Qual a taxa de sobrevida da doença?

Felizmente a taxa de sobrevida da doença é alta, porém depende muito do estágio em que é feito este diagnóstico. Dos pacientes diagnosticados e tratados em estágio inicial, 98% estarão vivos em 10 anos. Estatística diferente dos 46% que ficam vivos quando é feito o diagnóstico em estágio avançado, com metástases.

 

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Aparência e saúde
Câncer de mama é coisa de homem, sim
“Nunca na minha vida imaginei que o que eu tinha era um câncer de mama”
“O importante é não deixar se abalar, ter fé, confiar e cumprir as orientações”
Oito principais dúvidas sobre o Câncer de Próstata
Ary Fiorini venceu o câncer de próstata graças aos exames preventivos, fé e apoio da família
Um olhar diferenciado para a saúde do homem
Medidas importantes para desenvolver hábitos saudáveis
Prevenção, orientação e cuidado com a saúde do homem
Diariamente 42 homens morrem de câncer de próstata no Brasil