Para soltar grito de 'é campeão'. Chape chega com festa após resgatar hegemonia em SC

Time do Oeste vinha de dois vices consecutivos no Catarinense

- Publicidade -
 

O grito de “é campeão” estava preso na garganta do torcedor da Chapecoense desde 2018. Em abril daquele ano, o clube do Oeste levou 2 a 0 do Figueirense, perdeu a taça do Catarinense e frustrou o público que lotou a Arena Condá. A equipe verde-branca era a favorita e buscava o terceiro título seguido na Série A do futebol de Santa Catarina.

Em 2019, a Chape também era apontada como melhor time do Catarinão no início da temporada, mas também derrapou na decisão. Primeiramente, deixou escapar a chance de ser a mandante da final. Depois, foi derrotada pelo Avaí nos pênaltis – após 1 a 1 no tempo normal –, em Florianópolis. O pior estava por vir: no fim do ano, o Verdão acabou rebaixado na Série A do Brasileiro.

A sequência de derrotas em decisões estaduais e o descenso no campeonato nacional entristeceram a torcida da Chapecoense. Para deixar os fãs do Verdão ainda mais desconfiados, o time fechou a sexta rodada do Estadual na lanterna. Porém, a diretoria mudou o comando técnico ainda em fevereiro – contratou Umberto Louzer para o lugar do demitido Hemerson Maria – e a situação começou a melhorar.

A Chape se classificou para as quartas de final. No mata-mata, eliminou o favorito Avaí, despachou mais uma agremiação tradicional – o Criciúma – e desbancou na final a sensação do campeonato, o Brusque. Logo após a vitória por 1 a 1, na tarde do último domingo (13), no Vale do Itajaí, torcedores fizeram uma grande carreata na avenida Getúlio Vargas, principal via urbana de Chapecó.

Comemoração

A festa teve um novo capítulo na manhã desta segunda-feira (14). Torcedores foram ao aeroporto Serafim Enoss Bertaso para recepcionar a delegação verde-branca. Entre eles a família Flores. Ivanir acompanhou a chegada ao lado da esposa Ivânia, que trabalha na lavanderia do clube, e familiares. “Emoção vinha desde quarta (9, quando o Verdão ganhou o jogo de ida por 2 a 0, em casa). Sempre torcemos, firmes, lutando. A hora que caímos (no Brasileirão), levantamos a cabeça”, disse o torcedor.

O caminhão do Corpo de Bombeiros que levou a equipe foi seguido por dezenas de carros pelas principais ruas da cidade. O comboio foi até o estacionamento da Arena Condá, onde a torcida comemorou junto aos jogadores, com direito a fotos e autógrafos com os campeões, e viu de perto o troféu. Os atletas carregaram, também, uma faixa que diz "SC tem dono". Foi a sétima vez que a Chape ergue a taça do Catarinão, repetindo a cena de 1977, 1996, 2007, 2011, 2016 e 2017.

Programação

O elenco ganhou folga nesta segunda. A volta aos treinos ocorre na terça (15). O próximo compromisso da Chapecoense será na sexta (18), diante do Náutico, às 21h30, no estádio Dos Aflitos, em Recife (PE), pela 10ª rodada da Série B. O Verdão é dono do melhor aproveitamento da competição.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Time feminino da Chapecoense retoma as atividades de olho no Brasileiro da Série A2
Bruno Silva e Evandro entram no BID e estão regularizados para reforçar a Chape
Chape sem Alan Ruschel e Denner contra o Náutico. Thiago Ribeiro é relacionado
Zagueiros da Chapecoense apresentam a nova camisa número 3 para celebrar título
Chapecoense volta a treinar após conquista do Estadual e apresenta atacante Felipe Garcia
Em 3 anos, Louzer vence 2° estadual da carreira. Primeiro no Guarani, agora na Chape
Para soltar grito de 'é campeão'. Chape chega com festa após resgatar hegemonia em SC
Jogadores da Chape dedicam conquista a massagista Douglas Mendes, que morreu em junho
Título premia recuperação da Chapecoense no Estadual
Campeã estadual, Chape desembarca em Chapecó na manhã desta segunda-feira