Pedidos de melhorias para a BR-163 não avançam em Brasília

Diretor-geral do Dnit ficou de analisar a questão, mas sem se comprometer com a federalização ou destinação de dinheiro

- Publicidade -
 

Bruno Pace Dori
politica@diariodoiguacu.com.br

A situação das duas principais BRs no Oeste catarinense segue preocupando parlamentares representantes da região. Nesta semana, a coordenadora da Bancada do Oeste, deputada estadual Marlene Fengler (PSD), e a deputada federal Caroline De Toni (PSL) estiveram em audiência com o diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), general Santos Filho, para tratar a respeito das obras nas rodovias BR-282 e BR-163.

As parlamentares explicaram a situação da BR-163 – que está abandonada e em péssimas condições – inclusive, mostrando fotos da rodovia, que liga São Miguel do Oeste a Dionísio Cerqueira. Caroline e Marlene reforçaram importância da BR-163 e a necessidade de melhorias para garantir o escoamento da produção, especialmente do agronegócio. O general ficou de analisar a questão, mas sem se comprometer com a federalização ou destinação de recursos.

::: Participe do nosso grupo de WhatsApp :::

Conforme Santos Filho, o orçamento do Dnit está muito aquém da necessidade. A previsão para 2020 é de apenas R$ 3 bilhões, quando o ideal seriam R$ 9 bilhões. Na tribuna da Alesc, o deputado estadual Maurício Eskudlark (PL) alertou sobre as péssimas condições da BR-163 e disse que entidades empresariais, trabalhadores e lideranças estão engajadas na Campanha SOS BR-163 e organizam uma manifestação na próxima segunda-feira (16) para cobrar ações.

A BR-163 liga Santa Catarina ao Rio Grande do Sul e ao Paraná, desde o entroncamento com a BR-282, incluindo o contorno em São Miguel do Oeste, até a divisa com o Paraná, no município de Barracão, trecho que teve as obras paralisadas. Parlamentares ainda esperam uma resposta sobre o processo de federalização da rodovia, no trecho entre as cidades de Iporã do Oeste e Itapiranga, e a construção da ponte no rio Uruguai, ligando Itapiranga e Barra do Guarita (RS).

Dinheiro para a BR-282

Sobre a BR-282, foi confirmado que o Ministério dos Transportes liberou R$ 19 milhões que estavam contingenciados para dar continuidade às obras e que o dinheiro já está empenhado. Marlene também esteve em contato com outros parlamentares federais e técnicos da Câmara dos Deputados, além do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, com objetivo de sensibilizar a destinação de emendas impositivas e do Orçamento da União para obras nas duas rodovias.

Ao comentar a liberação dos R$ 19 milhões, Marlene salientou que a recuperação da rodovia é fundamental para todo o Estado e não apenas para a região Oeste. “A BR-282 atravessa Santa Catarina e é uma das rodovias mais importantes do Estado. É por ela que escoa praticamente toda a produção do agronegócio, que representa quase um terço de nossa riqueza. As obras de melhorias na rodovia é fundamental para todo o Oeste e para a economia catarinense”.

::: Acompanhe as últimas notícias de Chapecó e região :::

A liberação desse dinheiro permitirá a continuidade das obras da BR-282, entre Chapecó e São Miguel do Oeste. Os serviços estavam praticamente parados por falta de pagamento para as duas empresas do Consórcio que executam trabalhos na rodovia. Está prevista a recuperação de 160 km quilômetros. Além da revitalização da BR-282, com a recuperação do asfalto, serão construídos 33 quilômetros de terceiras faixas e ainda novos trevos de acessos aos municípios.

Conforme Marlene, para a BR-282 em 2020 deve ser garantidos R$ 32 milhões de emendas dos deputados federais Caroline De Toni (PSL), Darci de Matos (PSD), Celso Maldaner (MDB) e do senador Jorginho Mello (PL) para a sequências das obras, iniciadas em novembro de 2018. “As duas rodovias estão sem dotação e destinação prevista no orçamento de 2020. O esforço da Bancada do Oeste é para manter previsão orçamentária no Orçamento da União”, salientou.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Governo prepara consulta aos 600 mil servidores federais
“O argumento usado para o pedido de impeachment é fantasioso”, diz procurador do Estado
Audiências regionalizadas vão analisar investimentos da saúde nos municípios
Lideranças pedem emendas parlamentares para Maravilha
Arestide Fidelis desiste de recurso e se apresenta para cumprir sentença
Deputados debatem decisão do TJSC sobre paralisação do processo de impeachment
Entenda o motivo do pedido de impeachment contra o governador ter sido suspenso
Eleições municipais: votação deve ser estendida em pelo menos uma hora
Projeto da sede própria da Câmara de Chapecó fica pronto em novembro
Líderes têm cinco sessões para indicar membros da Comissão do impeachment