Pedro Fávero é condenado a 28 anos de prisão

Sessão do Tribunal do Júri começou às 8h desta sexta-feira (29) e durou mais de 14 horas. Jurados consideraram réu culpado do assassinato da esposa, Fabiana Fávero

- Publicidade -
 

Amigos, familiares e o filho de Fabiana Fávero acompanham a sessão do Tribunal do Júri que julgou Pedro Fávero nesta sexta-feira (29). O réu de 41 ano, estava diante dos jurados, acusado de matar a golpes de faca a própria esposa, depois esconder o corpo da vítima e fugir.

Foram mais de 14 horas de julgamento até que os jurados votaram e consideram o réu culpado por cinco crimes a qual ele foi denunciado: homicídio qualificado (por feminicídio, motivo fútil, meio cruel e uso de recursos que dificultaram a defesa da vítima), ocultação de cadáver, fraude processual, furto qualificado e porte ilegal de arma de fogo. Ele foi absolvido do crime de posse irregular de munição de uso restrito. A pena estabelecida pelo juiz Jeferson Vieira foi de 28 anos e quatro meses de prisão.

 

Julgamento

 

A parte da manhã foi dedicada para que os jurados ouvissem as 17 testemunhas ouvidas sobre o crime. A etapa foi encerrada por volta das 13h. Às 14h foi a vez de Pedro Fávero falar, depoimento que durou mais de uma hora. Ele contou como a briga iniciou e pediu desculpas para o filho e para as famílias – dele e de Fabiana – afirmando estar arrependido. O julgamento seguiu com a manifestação da defesa e Promotoria, até que por volta das 22h o júri foi encerrado. 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Após bater e ameaçar esposa de morte, homem é preso pela PM em Chapecó
Esperança para mudar o futuro
Pedro Fávero é condenado a 28 anos de prisão
Julgamento de Pedro Fávero é realizado em Chapecó
Uma prisão a cada três dias em Chapecó
Para curar, é preciso falar: conheça a rede de acolhimento para mulheres vítimas de violência em Chapecó
Casal briga e mulher se defende com um pedaço de ferro em Chapecó