Polícia Civil prende um dos maiores traficantes do Sul do Brasil na Operação Woodstock Condá

Nona fase foi realizada sexta-feira (20) e contou com o apoio de policiais civis de Laguna

- Publicidade -
 

A nona fase da Operação Woodstock Condá foi realizada sexta-feira (20) e os policiais civis de Chapecó e Laguna prenderam o homem que é apontado como um dos maiores traficantes e líder da organização criminosa investigada pelo financiamento e distribuição de toneladas de drogas e armas de fogo nos últimos três anos no Sul do Brasil.

Segundo o delegado da Divisão de Investigação Criminal (DIC) de Chapecó, Rodrigo Moura, o homem tem 39 anos, é natural do Oeste de SC e, além do mandado de prisão preventiva, foi preso em flagrante por posse ilegal de armas e quantidade significativa de maconha. “Com ele foram encontrados grande quantidade de maconha do tipo skank, uma pistola 9mm e a quantia de R$ 30 mil. O suspeito segue preso preventivamente e responderá ao processo criminal na justiça chapecoense até o seu julgamento”, afirma.

Ainda de acordo com Moura, os policiais civis cumpriram três mandados de busca e apreensão em Laguna: em uma casa e em um sítio na Estrada Geral Perrexil, como em uma casa na Travessa Nova Veneza. A equipe da DIC de Chapecó viajou cerca de 1,5 mil quilômetros para realizar a nona fase da operação e o suspeito é a 56ª pessoa presa desde o início das investigações.

A Operação Woodstock Condá

O caso Woodstock Condá se desenvolve desde o início de 2018 e já contava com dezenas de pessoas presas por tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse e porte de armas de fogo, bem como formação e integração de organização criminosa. Além disso, no período ainda foram cumpridos mais de 80 mandados de busca e apreensão – que resultaram em diversas apreensões de drogas dos mais variados tipos: maconha (prensada, skank e em sementes), cocaína, ecstasy, LSD e lança-perfume.

As operações policiais que fazem parte do caso Woodstock Condá foram realizadas dias 10 de maio, 15 de junho, 28 de junho, 22 de agosto, 24 de agosto e 10 de setembro de 2018, além de 9 de julho, 10 de julho e 20 de setembro de 2019.   

Após mais de um ano de investigação, a equipe da Polícia Civil de Chapecó identificou uma organização criminosa responsável pelo transporte de imensos carregamentos de drogas desde Mato Grosso do Sul até o Litoral de Santa Catarina, bem como, paralelamente, demonstrou a prática do tráfico de drogas por parte de diversos indivíduos ligados a traficantes de Chapecó. A operação Woodstock Condá se consagra como um dos maiores casos policiais de combate ao tráfico de drogas do país em sua nona fase, chegando a 106 (cento e seis) mandados de busca e apreensão cumpridos e 56 (cinquenta e seis) prisões realizadas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Fiscalização apreende redes, anzóis e espinhéis no Rio Uruguai
Homem embriagado se envolve em acidente de trânsito em Xanxerê
Veículo furtado é recuperado duas horas após o crime em Chapecó
Veículo com registro de furto é abordado em Chapecó
Homem morre após ser atingido por disparos de arma de fogo no bairro Efapi
Veículo com registro de furto é recuperado no bairro Efapi
Homem é preso por estuprar vizinha de 8 anos em Chapecó
Homem com mandado de prisão em aberto é preso em Maravilha
Homem de 33 anos é preso por violência doméstica em Chapecó
Polícia prende em flagrante suspeito de vender anabolizante e remédios controlados em Chapecó