Preço do gás de cozinha terá redução de 10%

Anúncio foi feito pela Petrobrás e vale a partir desta terça-feira (31) nas refinarias

- Publicidade -
 

Agência Brasil/ Rio de Janeiro
A Petrobras vai reduzir a partir de amanhã (31) em 10%, o preço dos botijões de 13 quilos  do gás liquefeito de petróleo (GLP), o famoso gás de cozinha. A estatal informou que o preço médio nas refinarias será equivalente a R$ 21,85 por botijão de 13 kg. No acumulado do ano, a redução é de cerca de 21%.

A Petrobras diz que conta com as distribuidoras e revendedores para que essas reduções do preço do botijão de gás cheguem ao consumidor final.

Reforço no fornecimento

A empresa detalhou ainda que está reforçando o abastecimento de GLP, através de compras adicionais já efetuadas dentro do seu programa de importação. As importações adicionais se somarão às produções atuais das refinarias da região Sudeste, com a chegada de três navios no porto de Santos, o primeiro nesta segunda-feira (30) e os outros dois, nos dias 6 e 10 de abril.

Segundo a Petrobras, cada navio tem capacidade adicional  de 20 milhões de quilos de GLP, equivalente a 1,6 milhão de botijões de 13 quilos.

Nos últimos dias, houve uma corrida às distribuidoras para estocar botijões de gás de cozinha. De acordo com a companhia, “não há qualquer necessidade de estocar GLP neste momento, pois não haverá falta de produto para abastecer a população”. 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Sebrae e Facebook fecham parceria para capacitar empreendedores de todo o Brasil
Ferramenta auxilia empresários a encontrar devedores em São Lourenço do Oeste
Sicoob promove doações em mais de 460 cidades
Mega-sena pode pagar R$ 45 milhões nesta quarta
Chapecó aparece como 5ª cidade do país na geração de empregos, segundo Caged
778 mil catarinenses já entregaram a declaração do Imposto de Renda
Coronavírus e ataques cibernéticos: não deixe seu computador ser infectado
Otimismo, sempre! Fazer as coisas bem-feitas, diz presidente da Cooperalfa
Mais de 757 mil catarinenses já entregaram a declaração do Imposto de Renda
BRDE repactua contratos e beneficia empresas catarinenses