Prefeito propõe a extinção de cargos comissionados

Projeto de Lei Complementar foi enviado por Wilson Trevisan (foto) à Câmara de São Miguel do Oeste

- Publicidade -
 

O prefeito de São Miguel do Oeste, Wilson Trevisan (PSD), encaminhou à Câmara de Vereadores um Projeto de Lei Complementar estabelecendo a extinção de sete cargos comissionados. No início de sua gestão, Trevisan já havia reduzido cerca de 30 outros cargos de confiança. As atribuições destes cargos serão absorvidas por outras funções.

Agora, a proposta é extinguir os cargos de chefe de gabinete do prefeito, chefe de gabinete do vice-prefeito, diretor de Regularização Fundiária, assessor especial de Legislação de Ensino, chefe de Divisão de Ensino Fundamental do 1º ao 5º Ano, chefe de Divisão de Ensino Fundamental do 6º ao 9º Ano e chefe de Divisão de Turismo.

::: Acompanhe as últimas notícias de Chapecó e região :::

“Estamos em constante evolução e precisamos adequar a estrutura administrativa, enxugando a máquina pública”, salienta. Também existe intenção de extinguir cargos efetivos de serviços gerais, merendeiras e outros na medida em que forem desocupados por aposentadoria, transferindo estas atribuições para terceirizados e diminuindo encargos.

Minirreforma

Além da extinção de sete cargos comissionados, o projeto enviado à Câmara pelo prefeito estabelece outras alterações da estrutura organizacional da administração municipal:

::: Participe do nosso grupo de WhatsApp :::

- A atual “Secretaria de Esporte, Cultura e Turismo” passará a denominar-se “Secretaria de Esporte e Cultura”, sendo que a Divisão de Turismo passará a integrar a Secretaria de Desenvolvimento Sustentável.

- A Divisão de Cemitério, que hoje está subordinada à Secretaria de Administração e Finanças, passará para a Secretaria de Urbanismo.

- O setor de Engenharia, que atualmente está ligado à Secretaria de Urbanismo, passará para o Planejamento.

- As diretorias ligadas ao setor de Habitação serão unificadas, bem como os departamentos do Ensino Fundamental.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Fecam aponta prejuízos com a retirada de incentivo fiscal
Marlene Fengler defende pautas da região Oeste
HRO precisa de R$ 2,5 milhões por mês para viabilizar trabalhos na nova ala
Bolsonaro se reúne com parlamentares catarinenses
Vice-governadora defende o setor produtivo catarinense
Governador de SC recebe deputados na Casa d’Agronômica
Organização de fórum de agronegócio pede apoio da Bancada do Oeste
PL planeja ações em Santa Catarina de olho em 2020
Bancada catarinense define pauta para reunião com Bolsonaro
Deputados pedem audiência com governador sobre suspensão de isenção de ICMS