Prefeitura e PM buscam renovação do projeto Bem-te-vi em Chapecó

Contrato com atual empresa encerra na primeira quinzena de setembro. Comando-geral da PM e Prefeitura de Chapecó estiveram reunidos para discutir o assunto

- Publicidade -
 

Outro assunto abordado durante a visita do comandante da PMSC, Araújo Gomes, em Chapecó, foi a situação do contrato referente às câmeras de monitoramento do projeto Bem-Te-Vi.


Atualmente, a cidade conta com 183 câmeras espalhadas em várias regiões, auxiliando e otimizando o trabalho das polícias na prevenção, repressão e esclarecimento de crimes na cidade. O contrato com a empresa responsável pela manutenção delas encerra na primeira quinzena do mês de setembro.


O comandante-geral conta que esteve reunido, na quarta-feira (21), com o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, para tratar sobre o assunto. Segundo ele, apenas as cidades de Florianópolis, Blumenau e Chapecó tinham os custos de manutenção do projeto pagos pelo Estado.


Em Chapecó o valor de manutenção chega a R$ 38 mil por mês. A partir do novo contrato, os valores seriam custeados pelos municípios e para isso, a Secretaria de Segurança Pública fará uma mudança no convênio de trânsito, onde será permitido o uso dos recursos desse fundo para manutenção e melhoria do sistema de videomonitoramento.


“Porque as câmeras agora podem ser utilizadas para notificações no trânsito. Elas entraram no escopo da fiscalização. Então é possível usar o dinheiro do convênio de trânsito para isso”, detalha o coronel.


Segundo ele, esse é o mesmo modelo em discussão e que deve ser implantado em Florianópolis. “Ao mesmo tempo que o Prefeito está criando em termos de referência de contratação emergencial, a SSP enviará um modelo de minuta em que alteramos esse convênio, permitindo que os recursos sejam aplicados na manutenção e ampliação e modernização da rede de câmeras de Chapecó”, enfatizou Araújo Gomes.

 

Contrato Emergencial

 

Como o contrato está próximo do fim, o prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, contou ao Diário do Iguaçu que a Prefeitura vai encaminhar um contrato emergencial junto a empresa que presta esse serviço de manutenção, até que a tramitação da nova licitação seja concluída.


“Os recursos virão justamente desse convênio que temos com a Polícia Militar”, explica, se referendo aos valores arrecadados a partir das fiscalizações e autuações de trânsito na cidade.


“Primeiro é esse passo emergencial e depois encaminharemos uma solução definitiva que vamos construir junto com a PM, para que a gente não sofra nenhum problema com a manutenção desses aparelhos que muito nos ajudam na segurança da cidade e tem nos garantido um resultado muito positivo”, enfatiza Buligon.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Arma e munições são apreendidas no interior de Chapecó
Homem é atingido por disparo de arma de fogo no bairro Efapi
Motorista embriagado é preso após se envolver em acidente em Xanxerê
Homem suspeito de roubar casa morre após troca de tiros em Xanxerê
Homem é preso por descumprir medida protetiva de urgência em Chapecó
Três pessoas morrem após acidente de trânsito em Ponte Serrada
Homem é preso por furto em São Miguel do Oeste
Casal é preso e 33,5 quilos de crack são apreendidos na BR-282 em Iraceminha
Polícia Civil prende um dos maiores traficantes do Sul do Brasil na Operação Woodstock Condá
Homem suspeito por estupro em Catanduvas é preso em Chapecó