Prefeitura instala chicanes como alternativa às lombadas em Chapecó

Intervenção é um estrangulamento da via, marcado com sinalização e tachões, para diminuir a velocidade dos carros. Testes foram implantados na 7 de setembro, bairro Paraíso, e também em frente a escola do bairro Esplanada

- Publicidade -
 

Quem passa com frequência pela Rua 7 de setembro no bairro Paraíso já se acostumou com uma alteração no trânsito implantada em 2018: uma espécie de S foi sinalizada na esquina entre a 7 de setembro e a rua Victório Bê Filho com sinalizações e tachões para estreitar a passagem.


Essa chicane tem o objetivo de estrangular o fluxo de veículos pelo local, obrigando os motoristas a reduzirem a velocidade ao se aproximarem do cruzamento. E o foco é justamente esse: promover essa redução de velocidade sem a necessidade da colocação de uma lombada física.


Recentemente, uma chicane parecida com essa foi colocada em frente à escola municipal André Marafon. no bairro Esplanada, com o mesmo objetivo: chamar a atenção do motorista para a sinalização diferente na via, fazendo com que ele reduza a velocidade.


O trecho, que era em calçamento, recebeu pavimentação asfáltica e ao colégio foi colocada a chicane, marcada com tachões e uma sinalização intensa, diminuindo o traçado da via e marcando o espaço por onde os carros deverão contornar.

 

Chicane x lombada

 

Mas qual o objetivo de fazer essas intervenções e não apenas colocar a boa e velha lombada? Que ainda hoje são motivo de vários pedidos que chegam até a Secretaria de Defesa do Cidadão e Mobilidade Urbana (Sedemob)? O Diário do Iguaçu conversou com a secretária Luciane Stobe que falou sobre a mudança.


Ela explica que as chicanes são uma alternativa às lombadas, já que o Código de Trânsito e resoluções do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) determinam que elas (as lombadas) sejam usadas apenas como último recurso de intervenção no trânsito. Em locais onde há um declive (descida) acentuada, o código veta a implantação porque prevê que o motorista deve ser capaz de visualizar a distância a elevação.

 

Novo contrato do transporte coletivo

 

Além disso, a secretária destaca também que é uma necessidade devido a questão da acessibilidade prevista no novo contrato do transporte público da cidade. “Nosso contrato prevê, em um prazo de 10 anos, que todos os ônibus terão piso baixo, então precisamos preparar o trecho”, detalha.


A Rua Israel no bairro Esplanada atende esses dois pontos: “Temos o transporte coletivo que passa pelo local, além de estar em frente a uma unidade escolar onde tem que haver redução de velocidade e tem uma declividade acentuada”, explica.

 

Mas ela funciona mesmo?

 

Segundo Luciane, além da pintura sinalizando o estrangulamento também foram colocados dos tachões para obrigar o motorista a fazer o contorno. “Quando você faz a intervenção usando essa modalidade de estreitamento, você deixa a pista sinalizada e consequentemente gera o aspecto psicológico do motorista em reduzir para entender o que está acontecendo”, diz.


Ainda sobre o motorista respeitar ou não, ela pontou que mesmo com a lombada física aqueles que querem desrespeitar a sinalização assim o farão. “Se o cara dirige em excesso de velocidade, ele chega na lombada, freia e depois acelera de novo. O bom motorista vai ver a placa e vai reduzir. Precisamos criar a compreensão para todos moderarem a partir do que está sinalizado na via”, pontua.

 

Serão implantadas em toda cidade?

 

Sobre a colocação desse dispositivo em outros espaços, Luciane explica que cada caso será analisado individualmente. “Ela pode ser colocada apenas em um dos lados se você quiser alargar a calçada. Em pontos onde não passam veículos pesados, a curvatura pode ser mais fechada ainda. Ela (a chicane) tem grande liberdade em intervenção viária e nós temos a intenção de apostar cada vez mais nessas alternativas e em sinalização”, explica.


Também não está descartada a possibilidade da retirada de algumas lombadas e a implantação destas novas intervenções, mas tudo depende dos estudos que estão em andamento. “No bairro Esplanada e Santa Maria, por exemplo, em função da declividade das vias. Mas ainda está em análise. Na chegada do Loteamento New Villas também temos a comunidade pedindo a lombada e em curto prazo vamos pensar em algumas intervenções lá”, detalha.

 

Como solicitar lombada ou chicane?

 

Os pedidos, seja por lombadas ou alguma outra modificação no trânsito em área urbana, devem ser solicitados à Sedemob. Para isso basta preencher um formulário no local fazendo a solicitação.


O pedido é analisado e é feita uma visita técnica no local identificado se há necessidade da lombada ou se outro dispositivo pode ser aplicado no local. “Tem que fazer contagem de veículos, se teve acidentes no local, se há risco e se aquela é a última medida, pois não há demarcação e às vezes a simples pintura de um ‘pare’ na pista alerta o motorista a reduzir a velocidade”, explica.

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Acidente com 3 carros deixa ao menos 4 feridos na Getúlio Vargas em Chapecó
Primavera começa com temperatura baixa em Santa Catarina
Motorista sai de pista e capota o veículo em Concórdia
Idoso fica ferido após carreta tombar no Centro de Guaraciaba
Carro desgovernado atinge cinco carros estacionados no Centro de São Lourenço
Madeireira pega fogo em Lageado Grande
9 cursos para quem gosta de animais
Moeda Verde promove ação no Dia Mundial da Limpeza
5ª Semana Farroupilha do shopping de Chapecó tem diversas atividades
Pedras se desprendem e caem em rua de Concórdia