Primeira torre da nova iluminação da Arena Condá será montada nesta segunda-feira

Montagem da estrutura será no lado externo do estádio e forçará o fechamento parcial da rua Clevelândia

- Publicidade -
 

As obras de iluminação da Arena Condá entram em uma nova etapa nesta segunda-feira (13), com a montagem da primeira torre. O prefeito de Chapecó, Luciano Buligon, atualizou o andamento dos serviços em entrevista coletiva nesta sexta (10), na ala sul do estádio.

A primeira das quatro novas torres chega neste domingo (12). A estrutura é transportada em blocos por três carretas e vem de Porto Alegre (RS), de onde já saiu. A torre será montada no lado externo do estádio. O trabalho forçará o fechamento de uma das vias da rua Clevelândia, entre as ruas Condá e Borges de Medeiros, até quinta (16). Após a montagem, será içada e colocada entre as alas oeste e sul, a poucos metros da torre antiga.

A única faixa transitável da rua Clevelândia ficará aberta para quem sai do Centro em sentido à Arena (oeste/leste). Para quem vai em direção ao Centro, pode trafegar pela Clevelândia até a Borges de Medeiros, que dá acesso à rua Uruguai. As torres serão montadas e erguidas uma a uma. Cada estrutura medirá 42 metros – 10 a mais que as atuais – e comportará até 60 lâmpadas. O prazo de entrega da obra é 1º de setembro.

A empresa responsável pela obra é a Eletrowatt Montagens Elétricas, que venceu a licitação. O valor da modernização da iluminação é de R$ 3.399.726,86. O serviço de fundação foi desempenho pela empresa C2, também de Chapecó, e custou cerca de R$ 400 mil, bancados pela Chapecoense. O clube é parceiro nas melhorias do estádio.

Potência

Serão instaladas quatro novas torres de iluminação fabricadas em chapa de aço de alta resistência e uma nova subestação de energia. As novidades atendem a uma exigência da CBF, que pede um mínimo de potência luminosa. O sistema atual da Arena atinge no máximo 300 lux em média, e a exigência da entidade é de pelo menos 800 lux para este. Com essa melhoria, a iluminação chegará a cerca de 2,5 mil lux em alguns pontos do gramado.

O formato atual da Arena tem em cada torre 20 conjuntos de lâmpadas com dois mil watts. O sistema é obsoleto e ligado manualmente. As novas torres terão 48 projetores (com capacidade total para 60) de 2.000 watts cada, com tecnologia moderna e acionamento por controles eletrônicos.

Gerador próprio

Modernização também na subestação de energia. A atual conta com um transformador de 300 KVA e já a nova estrutura terá potencial de 1000 KVA. Além disso, também será instalado um gerador para evitar falta de energia. Atualmente o gerador é locado para cada jogo.

No Verdão

A nova iluminação da Arena Condá funcionará depois que todas as torres forem colocadas. A estrutura atual será retirada posteriormente e instalada no Complexo Esportivo Verdão, conforme informou o prefeito Luciano Buligon à reportagem do Diário do Iguaçu.

>>Arena Condá terá nova iluminação em setembro<<

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Chapecoense vence, mas vê Avaí fazer a festa do título estadual sub-20 na Arena Condá
Presidente Maninho se afasta temporariamente do cargo na Chapecoense
Contra o Botafogo, Emerson Cris deve repetir na Chapecoense escalação da vitória sobre o Avaí
CBF dá prazo até 10 de outubro para a entrega da nova iluminação da Arena Condá
Alan Ruschel: Algumas coisas que a gente escuta machuca. Jogador busca novo desafio
Com time alternativo, Chape perde para o Bahia pelo Brasileiro Sub-20 em Xanxerê
Chapecoense empresta Alan Ruschel ao Goiás até o fim de 2019
Chapecoense busca saídas contra crise financeira
Famílias de vítimas da tragédia do voo da Chapecoense se reúnem com Bolsonaro
Chapecoense vence o Avaí e respira no Brasileirão