PSDB de Chapecó trabalha de olho em 2020

Partido presidido por João Patussi (à direita da foto) constrói chapa para vereadores e tem nomes à majoritária

- Publicidade -
 

Bruno Pace Dori
politica@diariodoiguacu.com.br

Após a eleição estadual de 2018, quando o partido sofreu importante perda de espaço, o PSDB de Chapecó trabalha para construir uma chapa forte para a Câmara de Vereadores. Conforme o presidente municipal, João André Patussi, os filiados se reúnem a cada 15 dias para tratar do planejamento para 2020, além de discutir projeto e ações para apresentar à comunidade.

Com a mudança na legislação eleitoral, onde não haverá mais coligação na chapa de vereador, Patussi comenta que a nominata do PSDB está sendo construída. Já são 15 pré-candidatos confirmados e o objetivo do partido é chegar à eleição com, pelo menos, 20 candidatos certos. “Nosso trabalho é para dobrar nossa bancada, ou seja, passar a ter dois vereadores em 2021”.

::: Acompanhe as últimas notícias de Chapecó e região :::

Além da chapa de vereadores, Patussi explica que provavelmente o PSDB terá candidato a prefeito ou a vice-prefeito. Segundo ele, o radialista Ivan Carlos Agnoletto colocou o nome à disposição. Além dele, o partido trabalha o nome de um empresário, sem ligação com o meio político. “Estamos trabalhando alguns nomes, que vão ao encontro do desejo da sociedade”.

Para Patussi, o recado das urnas na última eleição indica que os partidos precisam ser atualizar e se aproximar da sociedade. “Procuramos nomes para vereadores e à majoritária que conversem com a comunidade e classe empresarial”. Conforme o presidente do PSDB, a sigla pode construir um novo projeto para Chapecó e é isso que estão construindo com os filiados.

::: Participe do nosso grupo de WhatsApp :::

Patussi assumiu o comando do PSDB no início do mês, após a eleição estadual que definiu o ex-deputado federal Marco Tebaldi como presidente do partido em Santa Catarina. O trabalho à frente da executiva municipal deve durar, pelo menos, até novembro, quando deve haver a formação do novo diretório municipal. “Enquanto isso, vamos tocando nosso partido”, finaliza.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Fecam aponta prejuízos com a retirada de incentivo fiscal
Marlene Fengler defende pautas da região Oeste
HRO precisa de R$ 2,5 milhões por mês para viabilizar trabalhos na nova ala
Bolsonaro se reúne com parlamentares catarinenses
Vice-governadora defende o setor produtivo catarinense
Governador de SC recebe deputados na Casa d’Agronômica
Organização de fórum de agronegócio pede apoio da Bancada do Oeste
PL planeja ações em Santa Catarina de olho em 2020
Bancada catarinense define pauta para reunião com Bolsonaro
Deputados pedem audiência com governador sobre suspensão de isenção de ICMS