Quem fica? Quem sai? Quem vem? Começam as definições na Chape sobre os jogadores

Departamento de futebol trabalha na montagem do elenco para 2020

- Publicidade -
 

A diretoria da Chapecoense tem 20 dias para formar o grupo de jogadores até o início da pré-temporada. A preparação para os compromissos de 2020 começa no dia 2 de janeiro. Algumas definições já ocorreram.

Dos jogadores com contrato encerrando, apenas o lateral esquerdo Roberto tem permanência garantida. O departamento de futebol confirmou a renovação. O clube o considera um atleta polivalente – atua também no meio e no ataque –, fato que pesou para mantê-lo. Quem também pode ficar é o meia Yann Rolim, devido a um pedido do técnico Hemerson Maria. Ele, que fez cirurgia no joelho em maio, está em fase final de recuperação.

A Chape também anunciou o empréstimo de Régis ao Bahia. O atacante, 21 anos, ficará um ano no Tricolor, com opção de compra. Inicialmente, a revelação da base verde-branca jogará no sub-23, que vai disputar o Estadual. A direção vê a transferência como forma de dar mais visibilidade ao jogador, que também interessava ao Ituano (SP).

Oito atletas que jogaram as séries A e B do Brasileiro emprestados retornam à Arena Condá. São eles: zagueiros Joílson e Luiz Otávio, laterais Alan Ruschel, Marcos Vinícius e Vinícius Freitas, volante Lucas Mineiro e atacantes Aylon e Júlio César. Não está definido se todos ficam. O atacante Bruno Silva está cedido ao Atlético-MG até o fim de janeiro. Pode continuar em Belo Horizonte, pois o Galo detém a opção de compra.

Além dos que voltam de empréstimo, 15 jogadores do atual elenco iniciam 2020 vinculados: Elias, João Ricardo e Tiepo, goleiros; Hiago e Maurício Ramos, zagueiros; Bruno Pacheco – deve ser vendido –, lateral esquerdo; Gustavo Campanharo, Moisés Ribeiro – cumpre punição por doping até fevereiro –, Ronei e Tharlis, volantes; Diego Torres, Gabriel Calabres, Vini Locatelli e Yann Rolim, meia; Renato, atacante. A direção vai tentar um novo acordo – redução salarial ou rescisão – com alguns.

Já foi anunciada a saída de 15 atletas que encerram o contrato neste mês: Amaral, Arthur Gomes, Amaral, Caíque Sá, Camilo, Dalberto, Douglas, Eduardo, Elicarlos, Everaldo, Gum, Márcio Araújo, Rafael Pereira, que acertou com o Avaí, Renato Kayzer e Thiago Santos. Henrique Almeida não aparece na lista, mas também não permanece. Havia um acordo para ele continuar em 2020, porém, a limitação orçamentária fez os dirigentes mudarem de ideia.

O Verdão vasculha o mercado atrás de um zagueiro canhoto, um lateral direito, dois atacantes de lado e um centroavante. Iniciou negociações, mas esbarrou na questão financeira, perdendo jogadores para equipes concorrentes. Por enquanto, apenas uma tratativa avançou. Em questão, com o atacante Ari Moura. Faltam detalhes para a definição.

O atleta de 23 anos pertence ao Metropolitano, foi titular do Confiança (SE) no acesso à Série B nacional deste ano e terminou a temporada jogando a segunda divisão brasileira pelo Brasil de Pelotas. A Chapecoense não confirma o acerto.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Chapecoense cria vaquinha virtual para honrar compromisso com os colaboradores
Atacante Roberto, da Chapecoense, segue internado após diagnóstico de coronavírus
Chapecoense volta para Chapecó e prepara nova rodada de testes para covid-19
Federação Catarinense adia jogos das quartas de final
Chapecoense vence o Avaí no retorno do Campeonato Catarinense
Chapecoense e os consulados de Grêmio e Inter se unem em ação solidária em Chapecó
Vamos torcer juntos pelo Verdão!
É hoje! Jogo entre Chapecoense e Avaí marca o retorno do Catarinão 2020
Chapecoense fará novos exames para covid-19 nos jogadores
Goleiro João Ricardo: temos que manter o sistema defensivo forte