Saiba mais sobre o Oeste, o primeiro adversário da Chapecoense na Série B

Rubrão, como é chamado, foi rebaixado na Série A1 do Campeonato Paulista

- Publicidade -
 

Faltam menos de duas semanas para a estreia da Chapecoense na Série B do futebol brasileiro, a principal competição do clube do Oeste catarinense em 2020. A CBF marcou o primeiro compromisso da equipe verde-branca para o dia 9 de agosto, um domingo, às 11h, na Arena Barueri, na região metropolitana de São Paulo.

A Chape enfrentará o Oeste Futebol Clube, rebaixado na Série A do Campeonato Paulista. O time rubro-negro ficou em último lugar na classificação geral – 10 pontos em 12 jogos. A queda para a Série A2 acabou selada neste domingo (26), com a derrota por 2 a 0 para o Corinthians, na Arena Barueri.

O elenco do Oeste mescla experiência com juventude. Os mais rodados do grupo são o lateral direito Éder Sciola, ex-Brasil/Pel e Paraná, e o atacante Roberto, ex-Figueirense e Avaí, ambos com 34 anos. Dos titulares, três estão emprestados pelo Corinthians: o goleiro Caíque França, 25 anos, e os volantes Mantuan, 22, e Fabrício Oya, 21.

O técnico Renan Freitas não conta com medalhões. O profissional, aliás, tem idade de atleta. Aos 35 anos, ele compõe o staff do Rubrão desde 2013. Foi efetivado como treinador no início do ano passado. No esquema 4-3-3, o time-base do Oeste tem: Caíque França; Éder Sciola, Sidmar, Lídio e Gustavo Salomão; Mantuan, Betinho e Mazinho; Marlon, Bruno Paraíba e Matheus Oliveira.

O que diz Mauro Guerra, diretor de futebol do Oeste:

“Na Série B, o nosso primeiro objetivo é continuar sendo o clube que há mais tempo disputa o campeonato, consecutivamente. O primeiro passo é a permanência. É muito precoce falar, mas acredito que os quatro clubes rebaixados da Série A (entre eles a Chapecoense) devem brigar pelo acesso. O América-MG, que bateu na trave no ano passado, também. Mas, surpresas podem aparecer”.

O clube

O Oeste é quase centenário. A agremiação nasceu em 25 de janeiro de 2021, em Itápolis, no interior paulista, a 360 quilômetros da capital. Subiu para a Série B do futebol brasileiro em 2012, juntamente com a Chapecoense, mas, com um detalhe: foi campeão da Série C. O Rubrão se mudou do município de origem em busca de mais apoio e estrutura. Desde 2017, manda os jogos na arena de Barueri, na Grande São Paulo, estádio com capacidade para 31,4 mil pessoas. Como não tem apelo na cidade, muitas partidas do Oeste reúnem menos de mil pessoas. A melhor campanha do clube rubro-negro na Série B foi a sexta colocação em 2017.

RETROSPECTO

Chapecoense e Oeste já se enfrentaram seis vezes, com vantagem dos paulistas. Confira os jogos:

Série C

Primeira fase

Chapecoense 1x0 Oeste

Oeste 1x0 Chapecoense

Semifinal

Chapecoense 0x1 Oeste

Oeste 0x0 Chapecoense

Série B

Chapecoense 0x0 Oeste*

Oeste 1x0 Chapecoense

*Punida, a Chapecoense mandou a partida em Erechim (RS).

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Em vantagem, Chapecoense decide classificação contra o Criciúma à final do Catarinense
Louzer faz alerta sobre vantagem da Chapecoense: "Não adianta sentar no resultado"
Chapecoense já está no Sul do Estado para a decisão contra o Criciúma pelo Catarinense
Chape agenda exames de Thiago Ribeiro e Lucas Tocantins e sonha com ex-Corinthians
Chapecoense vence Criciúma e abre vantagem na briga por vaga à final do Catarinense
Atleta Patrícia Maldaner, da Chapecoense, é convocada para a seleção brasileira sub-17
Em confronto entre irmãos, Chapecoense recebe Criciúma pela semifinal do Catarinense
Chapecoense pode chegar à quinta final consecutiva no Campeonato Estadual
Umberto Louzer celebra 100° jogo como treinador com classificação da Chapecoense
Chapecoense empata na capital, elimina Avaí e pega Criciúma na semifinal do Catarinense