Santa Catarina aumenta em 65% as exportações de soja no primeiro trimestre de 2019

O complexo soja está entre os principais produtos catarinenses de exportações com 396,3 mil toneladas embarcadas em 2019 e um faturamento que passa de US$ 147,5 milhões

- Publicidade -
 

Santa Catarina amplia em 65% as exportações de soja no primeiro trimestre deste ano. O complexo soja está entre os principais produtos da pauta catarinense de exportações, com 396,3 mil toneladas embarcadas em 2019 e um faturamento que passa de US$ 147,5 milhões. As informações estão disponíveis no Boletim Agropecuário, publicado pelo Centro de Socioeconomia e Planejamento Agrícola da Epagri.

Em comparação com o mesmo período de 2018, o primeiro trimestre deste ano teve uma alta de 49% na quantidade e de 65% no faturamento das exportações do complexo soja. Os principais destinos foram: China (80,3%), Vietnã (14%) e Rússia (5,2%). É importante lembrar que nem toda soja exportada por Santa Catarina é produzida no estado, parte desse total tem origem em outras regiões e é embarcada nos portos catarinenses.

“Os produtores catarinenses vêm investindo cada vez na produção de soja, vislumbrando principalmente o mercado internacional. É uma cultura que se mostrou altamente rentável e que tem crescido ao longo dos últimos anos. Mais um produto do agronegócio na pauta de exportações de Santa Catarina, trazendo mais riquezas para o nosso estado”, ressalta o secretário da Agricultura e da Pesca, Ricardo de Gouvêa.

Soja: 98% do volume exportado  

O analista do Epagri/Cepa, Haroldo Tavares Elias, explica que, dos itens que compõe o complexo soja, a soja em grão responde por mais de 98% do volume exportado, sendo o óleo de soja o segundo item, com 4,9 mil toneladas, farinha e torta de soja com volumes menores.

No último mês, Santa Catarina exportou 161,5 mil toneladas do complexo soja, um aumento de 69% em relação a março de 2018.  O faturamento foi de US$ 60,4 milhões.

Safra catarinense de soja 2018/19

Em Santa Catarina tem 669 mil hectares cultivados e uma produção estimada em 2,42 milhões de toneladas. Mesmo com diminuição da área, a produção total deverá ser maior do que na safra anterior. Isso é explicado pelo aumento na produtividade. Algumas regiões do estado têm alcançado 5 toneladas por hectare - em Campos Novos, por exemplo, a média é de 4,2 toneladas por hectare produtividade bem acima da média estadual que é 3,6 toneladas por hectare e da nacional que é de 3,2 toneladas/hectare.

As maiores regiões produtoras são Xanxerê, Canoinhas e Curitibanos, incluindo Campos Novos, que somam 384 mil hectares plantados, respondendo por mais de 57% da área cultivada do estado.


 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Pastilhas de freio: quando revisar e fazer a troca?
Tarifas de energia têm redução de até 9,77% em Santa Catarina
Sine tem 900 vagas de emprego abertas no Oeste
Fort Atacadista comemora aniversário de 102 de Chapecó em evento tradicionalista
Mais de 200 vagas disponíveis no Balcão de Empregos de Chapecó
Brasileiro valoriza aprendizagem na vida adulta, aponta pesquisa
12 direitos que os consumidores têm e não sabem
Mundo Pet de pássaros movimenta a economia em Chapecó
MP da Liberdade Econômica: O que muda?
Trabalhadores nascidos em agosto já podem sacar o Pis/Pasep