Senai lança desafios para alunos dos cursos de aprendizagem

Objetivo foi fazer com que os jovens mantenham a mente ativa, mesmo em casa

- Publicidade -
 

Conscientizar os jovens sobre a importância de respeitar as regras da quarentena e, assim, frear o contágio com a Covid-19. Esse foi o objetivo da orientadora pedagógica do SENAI, Janaína Paula Marques da Rosa, ao lançar um desafio aos alunos dos cursos de aprendizagem de Pinhalzinho, Saudades e Maravilha.

Os desafios #euindico e #eufaço tiveram como proposta fazer com que os alunos interajam e troquem dicas. Os estudantes gravaram vídeos ou escreveram mensagens com dicas de leitura, lives, cursos, saúde mental, séries, filmes, jogos, aplicativos, assuntos para debate, canais interessantes do YouTube e do Instagram, receitas, meditação, momentos em família e mais experiências vivenciadas.

De acordo com Janaína, mesmo com as aulas online, a intenção foi ajudar os adolescentes a ficarem em casa. “É preciso reforçar que ainda não é seguro sair e se reunir com os amigos, mas não é por isso que precisamos ficar separados. Para ajuda-los nisso, lancei os desafios. A intenção é que eles mantenham a mente ativa e façam atividades interessantes sem sair de casa”, frisa.

Cada turma fez pequenos vídeos que foram compartilhados com as demais turmas de outras cidades. “A partir disso, criou-se um momento para que os estudantes interagissem”, relata Janaína. Os professores dos cursos de aprendizagem participaram da iniciativa, contribuindo para organizar o projeto.

“Percebo que dizer como agir e se cuidar não tem tido êxito em alguns casos. Por isso, criamos esse desafio para eles indicarem conteúdos variados com ações para fazer em casa”, complementa a orientadora pedagógica.

A atividade envolveu 267 estudantes da Aprendizagem Industrial dos três municípios, dos cursos de Assistente Administrativo e Assistente de Produção. “Esse projeto foi feito em conjunto com os professores que apadrinharam turmas para aplicar a execução do desafio, bem como avaliar o resultado das atividades em cada turma.

Foi um trabalho coletivo que não poderia ser feito sem o engajamento de toda a equipe de docentes, além do apoio da supervisora Marcley Graebin, que foi quem trouxe a demanda da indústria”, conclui Janaína.


DEIXE SEU COMENTÁRIO

Moradores de São Domingos registram chuva com cor escura
Teodoro e Sampaio farão live para ajudar Sofia Helena
Homem fica ferido em acidente no acesso a Chapecó
PRF recupera veículo que não foi pago e devolve ao dono em Campos Novos
Acidente entre carro e caminhão faz pista ficar perigosa em Formosa do Sul
História em quadrinhos retrata a cultura italiana no Sul do Brasil
Polícia esclarece morte de jovem registrada em junho no Distrito Marechal Bormann
Detonações de rochas serão realizadas em Maravilha nesta sexta-feira (18)
Escola Leonel Brizola desenvolve projeto para estimular a leitura em Chapecó
Motorista fica ferida ao bater em poste na avenida Fernando Machado